Poder

Empresários cearenses já receberam R$ 446 milhões nos governos Roseana e Flávio Dino

305370_550868264942109_1640843107_n

Os empresários Paulo Baltazar e Lucivânio Felix de Sousa.

O governador Flávio Dino, quando em campanha, pregou mudanças em todos os setores do estado. No entanto, está acontecendo tudo igual. Empresas de fora do Maranhão, que se envolveram em escândalos no Governo Roseana Sarney, continuam faturando milhões em contratos celebrados com o governo.

Como é caso da empresa de vigilância Maranhense Serviços Profissionais LTDA- MASP, de propriedade de Lucivânio Felix de Souza e Maria Alice Saraiva Pereira da Cruz, que entre os anos de 2011 a meados de 2016 abocanhou acordos contratuais de R$ 182,2 milhões.

E os contratos não cessam por aí. A empresa cearense Gestor Serviços Empresariais Ltda, que também é de propriedade de Lucivânio Felix de Souza juntamente com Paulo César Baltazar Viana, faturou muito mais alto. O lucro obtido pelos empresários cearense de 2010 a meados de 2016 foi de R$ 264,6 milhões dos cofres públicos estaduais.

As duas referidas empresas continuarão recebendo cifras milionárias, uma vez que possuem contratos até 2017.

Oculto

Os cofres do Governo do Maranhão se tornou uma mina de ouro para empresários que vem de fora, especialmente para Paulo Baltazar. Pois além de comandar a Gestor Serviços Empresarias, Baltazar é dono também da Clasi Vigilância Privada em sociedade com Ricardo Aquino.

No entanto, o empresário cearense não “aparece” nos contratos, afinal não tem uma boa relação com o atual governo. E por isso, Ricardo Aquino aparece como o único dono da Clasi.

A Clasi, como as duas empresas referidas acima, teve um crescimento súbito, e de cara já celebrou contratos R$ 122,2 milhões com o governo Flávio Dino para operar em 2016 e 2017, conforme o blog do Neto Ferreira divulgou (reveja).

Veja alguns pagamentos feitos pelo Governo Flávio Dino para as empresas Masp e Gestor:

mASP

mASP1

Gestor

Gestor1

Gestor2

Gestor3

Masp2

Masp3

Masp6

Masp7


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Empresário de Fortaleza se mantém no governo Flávio Dino com outra empresa

thumbnail_IMG-20160603-WA0081

Pedro Ricardo Aquino da Silva e Paulo César Baltazar Viana

A foto acima é dos empresários Pedro Ricardo Aquino da Silva e Paulo César Baltazar Viana, proprietários da Clasi Segurança Privada Ltda, que já faturou cifras milionárias no Governo Flávio Dino para atuar na vigilância de órgãos estaduais. Somente em 1 ano e 5 meses, a Clasi foi beneficiada com R$ 10.076.469,30 milhões.

E o responsável pela ascensão da empresa de vigilância é o Ricardo Aquino, considerado sócio minoritário, encarregado de articular contratos com valores vultuosos com as gestões públicas para a Clasi, pois tem bastante “influência” nos órgãos municipais e estaduais.

O empresário de Fortaleza (CE) Paulo César Baltazar, sócio majoritário da Clasi, com pouca influência no Maranhão, mas com uma habilidade incrível para os negócios, viu no governo estadual uma bela oportunidade de multiplicar os tentáculos e faturar milhões através de empresa de segurança.

Lucivânio Felix de Sousa.

Lucivânio Felix de Sousa.

Baltazar, além de ser dono da empresa citada acima, é sócio também da Gestor Serviços Empresariais Ltda, juntamente com Lucivânio Felix de Souza (foto à direita), natural também do estado do Ceará, que é proprietário, ainda da Maranhense Serviços Profissionais Ltda – Masp, empresa que detém contratos com a Administração Pública do estado.

A Gestor foi o ponto de partida para que os empresários cearenses se estabelecessem de vez no Maranhão, e com isso angariassem mais de R$ 100 milhões nos Governos Roseana Sarney e Flávio Dino, por meio da Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Sejap).

Em consequência dos altíssimos montantes pagos pela Sejap, a Gestor foi alvo de várias denúncias de corrupção durante os anos de 2013 e 2014 e provavelmente perderá os contratos milionários que ainda possui com a gestão estadual.

Diante disso, Paulo Baltazar tem feito de tudo para continuar operando no Governo e se beneficiando com os acordos contratuais de valores vultuosos, inclusive se associando à Clasi.

clasi3

Registro Cadastral da Clasi obtido na Receita Federal.

clasi2

Registro Cadastral da Clasi obtido na Receita Federal.

Gestor

Registro Cadastral da Gestor obtido na Receita Federal.

Gestor3

Registro Cadastral da Gestor obtido na Receita Federal.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.