Poder

Prefeitura de Codó licitou R$ 5 milhões para merenda, mas alunos estão sem alimentos

c

O Ministério Público do Estado do Maranhão e os demais órgãos fiscalizadores devem apurar, com urgência, a aplicação dos recursos para a merenda escolar em Codó; haja vista que o Município contratou três empresas para realizar a prestação de serviço, pela exorbitante quantia de R$ 5.009.630,40, e mesmo assim alunos da Zona Rural estão sem receber a merenda e voltando mais cedo para casa.

De acordo com a denúncia, os alunos da Escola Municipal Professora Maria dos Remédios Silva Almeida, no Povoado Axixá, estão sendo liberados bem mais cedo pela falta da merenda.

As crianças relatam que desde o início do ano letivo não tem merenda na escola. Só lancha quem leva de casa. Os professores preocupados com os alunos, encerram as aulas mais cedo, até uma hora e meia antes do horário previsto.

Uma mãe contou que a Prefeitura, administrada pelo prefeito Zito Rolim, tem ciência do problema, mas nada faz. Disse ainda, que outras unidades de ensino do Município também sofrem com a falta da merenda escolar.

Ao ser questionado, o responsável pelo setor de merenda escolar do Município de Codó, Matusalém Ferreira, informou que a escola citada nesta matéria não pode ser abastecida com a merenda escolar porque os recursos são insuficientes. Disse ainda, que a solução encontrada pela Secretaria de Educação foi um rodízio nos pólos.

Fato intrigante e revoltante, pois no dia 15 de março deste ano, a Prefeitura celebrou três contratos, que ultrapassaram a casa dos R$ 5 milhões, só para essa finalidade. Os acordos foram firmados com as empresa: Distribuidora Soneca (R$ 3.310.200,00), J. do E. Santo Matos Comércio (R$ 1.404.430,40), e T L de Carvalho Xavier (R$ 295.000,00). O Blog já havia denunciado o valor elevado das contratações (Reveja).

O prefeito Zito Rolim deve explicar onde foram parar os mais de R$ 5 milhões, que deveriam garantir o fornecimento de gêneros alimentícios perecíveis e não perecíveis para a merenda escolar dos alunos da Rede Municipal de Ensino de Codó.

Deixar as crianças sem alimentação é um ato cruel, desumano, revoltante e criminoso.

a

1

1

3

2


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.