Crime

Desembargadores soltam delegada presa por extorsão em Açailândia

A 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Maranhão (TJMA) decidiu, em sessão nesta terça-feira (16), conceder habeas corpus em favor de Clenir Maria Reis, delegada de Polícia Civil do município de Açailândia, acusada de exigir dinheiro de testemunhas para não dar seguimento a procedimentos policiais.

Com a concessão do habeas corpus, a prisão preventiva será substituída por medidas cautelares, devendo a delegada comparecer a todos os chamados da Justiça e não dar causa que possa tumultuar o andamento da instrução criminal, sob pena de revogação do benefício concedido.

A prisão preventiva foi decretada pelo Juízo da comarca de Açailândia, para garantir a ordem pública, justificando que a indiciada poderia prejudicar a apuração dos fatos.

A defesa apontou a ausência de requisitos para a manutenção da prisão preventiva. Alegou a primariedade da acusada, afirmando que, além de ter bons antecedentes, ela possui residência fixa e não representa perigo para a ordem pública.

Em voto-vista, o desembargador Froz Sobrinho enfatizou não haver nos autos fatos concretos capazes de comprovar que, em liberdade, a indiciada irá contribuir para a disseminação da impunidade, tendo em vista ter bons antecedentes, família constituída e emprego fixo. “A prisão provisória é uma medida de exceção e deve ser aplicada de forma comedida e excepcional”, ressaltou o magistrado.

No voto-vista, Froz Sobrinho destacou que de acordo com informações da Superintendência de Polícia Civil do Estado só existe até o momento investigação preliminar ainda não concluída, não constando ainda qualquer abertura de Procedimento Administrativo contra Clenir Maria.

DIVERGÊNCIA – A decisão foi acompanhada pelo desembargador Bayma Araújo. O relator do processo, desembargador Benedito Belo, divergiu do entendimento dos outros dois membros da 1ª Câmara Criminal do TJMA, conforme parecer da Procuradoria Geral de Justiça.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Delegada presa em Açailândia desembarca na capital e seguirá para a SSP

Momento da prisão de Clenir

Momento da prisão de Clenir

Presa na tarde de ontem por extorsão (14), a delegada da Mulher de Açailândia, Clenir Reis chegará na capital nesta manhã de sexta-feira por volta das 12h, segundo informou a Segurança Pública do Estado.

Acompanhada por policias do GOE Clenir, seu marido e assessor se encontram em Imperatriz e  serão apresentados na Polinter até o fim da tarde, para o delegado Alberto Jorge.

Clenir é acusada de desvio de conduta dentro da profissão, além de cobrar propina para investigar caso de pedofilia, estupro e violência contra a mulher por não pagamento do valor pedido.

A delegada e as demais pessoas acusadas desembarcaram em um galpão do governo do estado e seguiram para a SSP onde prestarão esclarecimentos a delegada geral, Cristina Menezes e de irão para a Polinter, na Vila Palmeira


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Caça-níqueis são liberados ilegalmente em Bacabal

Maquinas de caça-níqueis que foram apreendidas e depois liberadas

Maquinas de caça-níqueis que foram apreendidas e depois liberadas pela delegada Clenir Reis

Em Bacabal, ocorreu um fato inusitado. Policiais militares do 15º Batalhão realizaram na tarde de ontem, o desmonte de um cassino clandestino naquela cidade.

A ação se deu por volta das 14 horas do dia (9), quando foram apreendidas quatro máquinas caça-níqueis em um cassino situado na rua Nossa Senhora de Fátima, no bairro Almiro Paiva. O equipamento e o proprietário, Raimundo Fernandes Sousa, foram entregues no 1º Distrito Policial.

Até aí tudo bem. Não fosse o fato de que no final da tarde de hoje (10), as máquinas foram retiradas da delegacia e levadas para o mesmo local. O flagrante foi feito por uma equipe do policiamento velado.

Quartel da PM de Bacabal

Quartel da PM de Bacabal

Segundo o blog apurou, os  PMs entraram em contato com a delegada Clenir Reis e ela informou que o equipamento foi transportado para a Delegacia Regional.

Os policiais foram até o local da apreensão de ontem e flagraram o maquinário sendo descarregado. As máquinas foram novamente apreendidas e levadas há poucos instantes para o quartel da Polícia Militar em Bacabal. A delegada Clenir Reis terá que da explicação do motivo da liberação

Isso é mais um daqueles casos que delegados são coniventes com praticas ilegais para liberar material apreendido, só que desta vez a ação foi flagrada.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.