Política

Em São Luís, centenas se reúnem pedindo o impeachment da presidente Dilma Rousseff

Do Imirante

Foto: Daniel Moraes / Imirante.com

Foto: Daniel Moraes / Imirante.com

“O Brasil tem que ser passado a limpo!”. Foi o que disse o funcionário público Marcelo Penha, de 42 anos, um dos líderes do movimento “Brasil livre”, durante o protesto contra o governo federal realizado na manhã deste domingo (12), na avenida Litorânea. Segundo Marcelo, o principal foco do protesto é o impeachment da presidente Dilma Rousseff. “Nós queremos novas eleições, com políticos que tenham a ficha limpa. Mas não com essas urnas de hoje, que são facilmente adulteradas”, afirmou Marcelo Penha.

A manifestação, que ocorreu durante toda a manhã, também reuniu outros dois grupos que pedem o impeachment de Dilma, o “Eu te amo, meu Brasil” e o “Acorda, Maranhão”. De acordo com os organizadores, os três grupos juntos reuniram quatro mil pessoas. Mas, para a Polícia Militar, esse número é menor. Segundo o cálculo da PM, pouco mais de 400 pessoas participaram da manifestação.

Os manifestantes começaram a se concentrar na avenida Litorânea por volta das 8h, mas só começaram a passeata, com destino à praça do Pescador, às 11h. Durante os três quilômetros de trajeto, eles gritavam contra a presidente Dilma e o PT: “Fora PT, e leve a Dilma com você!”. A manifestação terminou por volta do meio dia, logo após os manifestantes cantarem o Hino Nacional.

Segundo o empresário Darci Fontes, um dos líderes do movimento “Eu te amo, meu Brasil”, outros protestos devem ocorrer. “Nós não vamos parar até que o câncer da corrupção seja extinto”, afirmou. Em outras capitais brasileiras, como Belo Horizonte, São Paulo e Brasília, também ocorreram protestos.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.