Política

Centro Novo do Maranhão gasta mais de meio milhão com realização de eventos

Arnóbio Rodrigues, prefeito de Centro Novo do Maranhão

Arnóbio Rodrigues, prefeito de Centro Novo do Maranhão

De maio a dezembro de 2015, a prefeitura de Centro Novo do Maranhão terá muitos eventos para realizar. Não se pode pensar outra coisa ao analisar o contrato celebrado entre a prefeitura e a empresa A Ribeiro Organizações e Publicidade ME.

O valor pago pela contratação da empresa para realização e eventos promovidos pelo município de Centro Novo é de R$ 772.000,00. Todos sabem que eventos não são baratos, que pela realização de uma formatura, casamento ou baile de debutante, algumas pessoas passam anos pagando prestações para terem o sonho realizado.

A prefeitura deve estar planejando algo grandioso para comemorar o aniversário da cidade ou de fato esses 7 meses serão bastante festivos na região.

Centro Novo do Maranhão é administrado pelo prefeito Arnóbio Rodrigues, que já esteve envolvido em alguns escândalos, como o abandono da educação no município, celebração de outros contratos milionários e uma denúncia na Controladoria-Geral da União (CGU).


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Prefeito e secretários de Centro Novo do Maranhão são acusados de desviar R$ 288 mil da Saúde

Prefeito de Centro Novo do Maranhão, Arnóbio Rodrigues dos Santos.

Prefeito de Centro Novo do Maranhão, Arnóbio Rodrigues dos Santos.

O Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA) propôs ação de improbidade contra o prefeito de Centro Novo do Maranhão, Arnóbio Rodrigues dos Santos, o secretário municipal de saúde, Gessiel Luiz Neres e o secretário municipal de administração e finanças, Ney Jorge Silva Passarinho, por irregularidades na aplicação de recursos provenientes do Fundo Nacional de Saúde (FNS). Ao cadastrar unidades de saúde falsas e realizar pagamentos indevidos, os gestores causaram prejuízo de R$ 288.000,00 aos cofres públicos.

Em 2010, o Departamento Nacional de Auditorias do Sistema Único de Saúde (Denasus) realizou auditoria em Centro Novo do Maranhão, para averiguar a aplicação dos recursos repassados ao município pelo FNS, entre janeiro de 2009 e maio de 2010, quando Arnóbio Rodrigues era o prefeito. Nesse período, o município recebeu R$ 2.992.993,26, que foram distribuídos em programas de saúde da família, saúde bucal, assistência farmacêutica e outros.

O relatório fornecido pelo Denasus apontou duas irregularidades na aplicação das verbas: cadastro de unidades básicas de saúde falsas e pagamentos irregulares a profissionais de saúde. A auditoria constatou que o secretário municipal de saúde, Gessiel Luiz Neres, cadastrou três unidades básicas de saúde fictícias no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde e no Sistema de Informação da Atenção Básica (CNES/SIAB). O cadastro das unidades “fantasmas” causou prejuízo de R$ 288.000,00.

O Denasus identificou ainda que a secretaria municipal de saúde realizou cadastro irregular de profissionais, no SIAB. “O cadastro de informações falsas no CNES/SIAB é estratégia de má-fé na gestão pública, com prejuízos diretos ao Sistema Único de Saúde e ao atendimento médico fornecido à população local”, destaca o procurador da República responsável pela ação, Juraci Guimarães Júnior.

Para o MPF, o secretário municipal de saúde Gessiel Neres foi o responsável pelo cadastro ilícito das unidades de saúde fantasmas, enquanto o prefeito Arnóbio Rodrigues e o secretário municipal de administração e finanças, Ney Jorge Silva, foram os responsáveis pelo pagamento ilícito aos profissionais de saúde, bem como corresponsáveis por receber recursos federais sabidamente indevidos.

Na ação, o MPF pede a condenação por improbidade administrativa, com ressarcimento do dano, perda da função pública, suspensão dos direitos políticos e aplicação de multa.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.