Maranhão

Unidade prisional de Pedrinhas tem princípio de tumulto de detentos

Presos reclamam da superlotação no cadeião de Pedrinhas.

Um princípio de tumulto foi registrado na tarde desta quinta-feira (16), no bloco A da Central de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ) de Pedrinhas, segundo a Secretaria de Estado de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap).

De acordo com nota enviada pela Sejap, homens do Batalhão de Choque da Polícia Militar e do Grupo Especial de Operações Penitenciárias (Geop) contiveram os presos. A Força Nacional também participou da ação, mas dentro do que estava estabelecido como “rotina”, segundo a pasta.

“Estão falando que está tudo tranquilo, mas nós ouvimos tiros lá dentro. O pessoal tem que entender que quem está lá dentro tem família aqui fora. Ninguém dá informação de nada”, reclamou Marcilene Silva, que é mãe de um preso e está em frente ao complexo. O G1 entrou em contato com a Sejap para saber se houve disparos dentro do presídio, mas até as 17h não obteve retorno.

O comandante do Batalhão de Choque da Polícia Militar, tenente-coronel Raimundo Sá, afirmou que o tumulto teve início por volta das 14h. Neste momento, está sendo feita a vistoria no presídio.

“A revista é um procedimento padrão, porque, como os presos estavam batendo nas grades, eles poderiam estar querendo desviar a atenção da polícia. Entre as reivindicações dos detentos está a celeridade dos processos, a retirada do choque de dentro de Pedrinhas e visitas”, afirmou Sá. O tenente-coronel também confirmou que detentos continuam fazendo greve de fome em quatro alas na CCPJ de Pedrinhas.

Desde segunda-feira (13), os presos estão protestando contra a má qualidade na comida, a falta de assistência médica e, principalmente, a demora no julgamento de processos pela justiça.

O secretário de Estado de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap), Sebastião Uchôa, criou uma comissão para manter entendimentos com os detentos. Segundo Uchôa, em busca do atendimento às reivindicações, a Sejap já chamou a empresa que fornece a comida nos presídios para discutir melhorias. (Com informações do G1)

 


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Brasil

Márcio Nunes continua em estado grave e passará por cirurgia de retirada da pele queimada

marcio

O estado de saúde do vendedor de frangos Márcio Ronny da Cruz Nunes, de 37 anos, ainda é grave, ele permanece respirando com ajuda de aparelhos, segundo boletim médico do Hospital de Queimados de Goiânia, divulgado nesta quarta-feira (15/01).

O boletim informa ainda, que Márcio está com insuficiência respiratória, necessitando de suporte mecânico para respiração. Ele será submetido a procedimento cirúrgico, para retirada parcial da pele queimada. A data da cirurgia não foi divulgada.

Márcio Ronny teve queimaduras de segundo e terceiro graus e estava internado na UTI do Hospital Geral de Goiânia Alberto Rassi (HGG), quando foi transferido para o hospital de Queimados de Goiânia, que é referência em tratamento de queimados no Brasil. Márcio, que ficou conhecido como o “heróis dos ataques”, teve 75% do corpo atingido durante os ataques do dia 3 de janeiro, ao tentar salvar Ana Clara do ônibus em chamas, mas que não resistiu e morreu no dia 06, após ter após ter 95% do corpo queimado. (Oimparcial)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Geral

Ótima notícia: irmã de Ana Clara recebe alta e deixa hospital

Lorrane Beatriz, de um ano e cinco meses, deixa hospital

Lorrane Beatriz, de um ano e cinco meses, deixa hospital

A família da pequena Ana Clara, morta em incêndio criminoso em São Luís, recebeu uma boa notícia nesta quarta-feira. Lorrane Beatriz Santos, de um ano e cinco meses de idade, teve alta do Hospital Infantil Juvêncio Matos.

A irmãzinha de Ana Clara, Lorrane, havia sofrido queimaduras em 20% do corpo, e foi uma das vítimas num incêndio provocado por bandidos na Vila Sarney Filho, na noite de sexta-feira (3).

A mãe das duas meninas, Juliane Santos, de 22 anos, continua internada em estado grave no Hospital Regional da Asa Norte (HRAN), em Brasília, desde o último dia 9, quando foi transferida de São Luís.

Já Abiancy Silva dos Santos, de 35 anos, que teve 10% do corpo atingido pelo fogo, deve deixar o Hospital Geral Tarquínio Lopes Filho, ainda nesta quarta-feira. Márcio Ronny, de 37 anos, continua internado num Hospital em Goiânia e não tem previsão de alta, mesmo depois de ter apresentado melhoras no quadro clínico. (Blog do Luis Cardoso)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

“Agora que eu vou arrochar”, diz coronel Ivaldo Barbosa sobre ameaça de bandidos

Coronel-Ivaldo-Barbosa-comandando-o-CPE

Em entrevista a rádio Mirante na tarde desta sexta-feira, o coronel Ivaldo Barbosa respondeu as ameaças que vinha sofrendo dos bandidos que andam revoltados com a atuação do CPE nas ruas e nos presídios do Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

“Se eles já estavam achando ruim, agora é que não vão gostar da nossa atuação, agora que eu vou arrochar, eles que se preparem” disparou o coronel aos criminosos.

O Comando de Policiamento Especializado é uma especie de “BOPE do Maranhão” – Batalhão de Operações Policiais Especiais, que combate as facções criminosos que se instalaram no Estado.

 


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Geral

Ministro da Justiça vem ao MA discutir com Roseana crise no sistema prisional

cronologia-ataques

G1/Brasil

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, se reunirá no final da tarde desta quinta-feira (9) com a governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB) para discutir a crise no sistema carcerário do estado, segundo informou a assessoria de imprensa do ministério.

De acordo com a assessoria, ele estará acompanhado da secretária nacional de Segurança Pública, Regina Miki, e de um representante do Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

Nesta quinta-feira pela manhã, Cardozo se reuniu com a presidente Dilma Rousseff no Palácio da Alvorada, em Brasília, mas o tema da reunião não foi divulgado.

Na segunda-feira (6), Roseana aceitou ajuda do Ministério da Justiça para transferir presidiários de cadeias do estado para penitenciárias federais. Segundo o ministério, o Depen aguarda o governo maranhense enviar lista com o nome dos detentos que deverão ser transferidos.

O sistema prisional do estado enfrenta uma crise que, na quarta-feira (8), motivou um pedido de apuração feito ao Brasil pela Organização das Nações Unidas (ONU). Um relatório do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) divulgado em dezembro apontou que, no ano passado, 59 presos foram mortos no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís.

Nesta semana, o jornal “Folha de S.Paulo” divulgou um vídeo feito pelos próprios detentos que mostra presos decapitados nas celas. Na semana passada, uma onda de ataques na capital maranhense, deflagrada a partir de ordens emitidas por presidiários dentro de Pedrinhas, resultou na morte de uma menina de 6 anos, que teve 95% do corpo queimado em um atentado a ônibus. Outras quatro pessoas ficaram feridas e foram internadas. Desde domingo, 21 pessoas foram presas por suspeita de envolvimento nos ataques.

Força Nacional
O governo federal prorrogou até 23 de fevereiro a presença da Força Nacional de Segurança nos presídios do Maranhão. A medida foi publicada na edição desta quarta-feira (8) do “Diário Oficial da União” e é assinada por Cardozo. Inicialmente, as tropas permaneceriam no estado até 25 de dezembro.

Segundo o Ministério da Justiça, equipes estão na capital maranhense desde 24 de outubro. Em nota, a pasta informou que as tropas federais atuarão “diretamente nas instalações do sistema penitenciário estadual”.

“O objetivo é evitar ao máximo os confrontos entre integrantes de facções criminosas. A tarefa é fazer a intervenção necessária e dar apoio à direção dos presídios na manutenção da rotina do sistema prisional por conta de recentes rebeliões”, informou o ministério.

Criação de vagas
O Ministério da Justiça informou que, nos últimos dez anos, o governo federal enviou R$ 52 milhões ao Maranhão destinados à criação de 1.621 novas vagas para presos por meio da construção de presídios ou da ampliação dos já existentes. De acordo com o ministério, das vagas previstas, foram criadas até agora 418 (26% do total).

Os R$ 52 milhões são referentes a sete contratos firmados pela União com o governo estadual. Desses contratos, dois foram finalizados, dois estão em vigência – mas com obras paradas – e três foram cancelados, segundo o governo federal.

Em nota, o governo do Maranhão disse ter enviado ao Ministério Público Federal (MPF) relatório no qual “já apresentou o detalhamento das ações desenvolvidas para reaparelhamento e modernização de todas as unidades do sistema carcerário do estado”.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Vídeo mostra o ataque selvagem que matou a menina Ana Clara


As câmeras de segurança do ônibus atacado e incendiado na última sexta-feira por bandidos em São Luis do Maranhão gravaram a morte da menina Ana Clara Santos Souza, de 6 anos. Ela entrou no carro com a mãe,  Juliane, de 22, e a irmã, Lorane, de 1 ano, às 20h07. No minuto seguinte, um bandido conhecido como “Porca Preta” entrou com uma pistola na mão  e rendeu o motorista. As imagens da câmera não mostram, mas, do lado de fora, seis comparsas – sendo três menores de idade — cercavam o veículo. Um deles despejou gasolina no interior do carro e ateou fogo. Em pânico, os passageiros começaram a correr em direção à saída. Quando chegou a vez de Juliane e suas filhas, as chamas tomaram conta da escada. As três foram atingidas. A mãe e a filha menor correram para dentro do ônibus.busao

Ana Clara ficou na escada, no meio do fogo. Uma passageira chegou a pular por cima dela para conseguir escapar. Quando a menina saiu do ônibus, já estava com o corpo em chamas. As câmeras mostram Ana Clara perambulando pela rua por alguns segundos, em choque. Ela morreu dois dias depois, com 95% do corpo queimado na UTI pediátrica do Hospital Estadual Juvêncio Matos. A mãe, que teve 40% do corpo queimado, e a irmã continuam internadas em estado grave. A polícia já sabe que a ordem para os ataques perpetrados em São Luís nos últimos dias, incluindo o que matou Ana Clara, partiu de um detento do presidio de Pedrinhas, Jorge Henrique Amorim Martins, o “Dragão” — um dos líderes da facção criminosa Bonde dos 40, que disputa com o Primeiro Comando do Maranhão o domínio sobre os presídios e a venda de drogas no Estado.

A ordem inicial de Dragão, dada às 17h da sexta-feira, era para promover quarenta ataques na cidade, não apenas contra ônibus, mas também contra contêineres que abrigavam postos de atendimento da PM. Seria uma represália à entrada da PM em Pedrinhas naquele mesmo dia. Na ação, os PMs quebraram ventiladores, misturaram água sanitária em sacos de arroz que os presos haviam guardado dentro das celas e puseram sabão em pó no café. Os criminosos só não levaram o plano adiante porque a Polícia Civil, que interceptava as conversas dos detentos com autorização judicial, conseguiu passar a informação para a PM, que aumentou o patrulhamento e retirou seus contêineres das ruas. Os principais comparsas de Dragão do lado de fora da penitenciária, entre eles Porca Preta, foram presos ao longo do final de semana.

VEJA


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Filhos do homem incendiado estão passando fome; saiba como ajudar

Filhos do homem incendiado estão passando fome

Márcio  da Cruz Nunes, o herói que na noite do dia 3 estava no ônibus que foi incendiado na Vila Sarney Filho, e tentou salvar mãe Juliene Carvalho Santos e duas filhas Ana Clara e Lorrane Batista Santos das labaredas do fogo, será transferido para um hospital de queimados em Goiás. Seu estado é grave. Gravíssimo.

Ele sairá do Maranhão deixando outro problema grave. Gravíssimo. Seus cinco filhos, alguns entre cinco anos e até bebê, passando fome. Eles não têm o que comer.

Na casa onde moram não existem mais mantimentos. Ocorre que Márcio é o único membro da família que trabalha. Como não tem emprego fixo, vive de bicos. Uma tristeza. Ultimamente fazia bico entregando frangos.

Pessoas solidárias com a situação estão fazendo campanhas pedindo mantimentos para a família do herói que conseguir tirar do ônibus incendiado a mãe e as filhas menores. Infelizmente a de seis anos, Ana Clara, morreu.

Na foto ao lado, a esposa do herói e seus cinco filhos menores na porta da casa onde moram. Até fraldas estão faltando para o bebê.

Voluntarios estão se organizando para irem entregar doações, no domingo próximo dia 12 de Janeiro às 09:00h, saindo do posto de gasolina da Forquilha (local da concentração), quem quiser levar a sua doação está convidado.

A TV Difusora também entrou na campanha e está recebendo as doações em sua sede, na Camboa. (Com informações do Blog do Luis Cardoso)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Polícia prende mais um suspeito de ataque a delegacia

Em mais uma ação de resposta aos atos criminosos ocorridos no último fim de semana, em São Luís, o Serviço de Inteligência do Comando Geral da Polícia Militar do Maranhão (PMMA) prendeu, na manhã de ontem (7), mais um envolvido. Segundo as investigações, Robenilson Carlos da Silva Martins, de 23 anos, é apontado como um dos suspeitos que dispararam contra o distrito policial (DP) do São Francisco (9º DP), fato ocorrido na noite de sexta feira (3). Com esta prisão, já foram identificadas 18 pessoas, sendo cinco adolescentes, suspeitas de envolvimento nos episódios.

Com base em informações e levantamentos da polícia, Robenilson Carlos da Silva Martins foi detido, em um quarto alugado, na Rua Professor Nascimento de Moraes, s/n, bairro Sá Viana.

Durante a abordagem foi apreendido um revólver 38 e ainda 18 cabeças de crack, 50 pinos de cocaína de 100 gramas, cada. Todo o entorpecente foi encontrado na residência de Robenilson, localizada no Bairro da Portelinha. As investigações apontaram ainda que a droga era comercializada naquela área e nas imediações do bairro.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

ONU pede ‘investigação imediata’ de violência e mortes em presídio do Maranhão

1461154_566429800098848_1645515320_n

A ONU (Organização das Nações Unidas) pediu nesta quarta-feira uma “investigação imediata, imparcial e efetiva” em relação às recentes cenas de violência e decapitação no presídio de Pedrinhas, no Maranhão.

Questionado pela Folha sobre as imagens reveladas ontem pelo jornal, o Alto Comissariado para os Direitos Humanos da ONU disse, por meio de nota, “lamentar mais uma vez” a preocupação com o que classifica de “terrível estado” das prisões brasileiras.

No vídeo, filmado pelos próprios detentos com um celular, presos mostram em detalhes três rivais decapitados. Diante das câmeras, os detentos comemoram as mortes e se divertem exibindo as cabeças cortadas.

“Lamentamos ter que, mais uma vez, expressar preocupação com o terrível estado das prisões no Brasil e apelar às autoridades a tomar medidas imediatas para restaurar a ordem na prisão de Pedrinhas e em outras prisões pelo país, bem como para reduzir a superlotação e oferecer condições dignas para pessoas privadas de liberdade”, disse o Alto Comissariado para os Direitos Humanos, órgão sediado em Genebra (Suíça).

Sobre as imagens, a ONU respondeu: “Apelamos às autoridades brasileiras para realizar uma investigação imediata, imparcial e efetiva dos fatos e processar as pessoas consideradas responsáveis”.

O Alto Comissariado para os Direitos Humanos é a instância máxima das Nações Unidas no combate à violação dos direitos humanos pelo mundo.

“Estamos incomodados por saber das conclusões do recente relatório do Conselho Nacional de Justiça, revelando que cinquenta e nove detentos foram mortos em 2013 no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, no Maranhão, assim como as últimas imagens de violência explícita entre os presos libertados”, disse.

Ontem, governo do Maranhão classificou as imagens da decapitação de presos como “um ato de completa selvageria”. A gestão de Roseana Sarney (PMDB) também criticou a divulgação do vídeo.

Folha.com


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

A incapacidade de Aluísio Mendes

A péssima atuação de Aluísio Mendes.

A péssima atuação de Aluísio Mendes.

Até quando ele permanecerá em uma das principais pastas do governo Roseana Sarney?

Essa é uma pergunta que toda sociedade maranhense se faz diante do caos instalado na Segurança Pública do Maranhão. E um dos maiores culpados pelos últimos acontecimentos onde inocentes são alvos da bandidagem chama-se Aluísio Mendes.

É dele a responsabilidade de passar segurança no cotidiano de milhões que vivem nos 213 municípios do Maranhão. Mas, nem a capital do estado vive em clima de paz, tranquilidade e harmonia. Embora foi comemorado há poucos dias o natal e entrada de 2014.

A incapacidade de Mendes esbalda-se em um colapso na Segurança elevado pelos números recorde de homicídios ocorridos em apenas cinco meses do ano passado.

Embora o Ministério Público tenha exposto a incapacidade através de relatórios, a permanência de Aluísio Mendes na Segurança Pública – diante dos fatos ocorridos que ganham destaque nacional e internacional – cheira a mais pura chantagem.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.