Poder

Cobra é encontrada entre as hortaliças no Supermercado Mateus

111-1

Uma cobra foi encontrada em uma folha de alface no Supermercado Mateus. O vídeo do flagrante foi postado nas redes sociais e tem repercutido bastante em São Luís.

Até o momento, não se sabe em qual Mateus foi feito o vídeo, mas é bem provável que seja em uma das unidades da capital maranhense.

Veja abaixo:


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Criança tem pé furado em brinquedo do Mateus do Cohatrac

IMG-20160819-WA0018

O que deveria ser brincadeira e descontração terminou em tragédia na noite da última quinta-feira (18), no supermercado Mateus, localizado no Cohatrac.

Segundo informações enviadas ao Blog do Neto Ferreira, crianças estavam brincando no pula-pula, quando uma delas teve o pé furado por uma das ferragens do brinquedo que se desprendeu.

Após o acidente, a gerência do supermercado retirou imediatamente o objeto do local e a criança foi encaminhada para o hospital. Até o momento, não sabemos do estado da vítima.

IMG-20160819-WA0019


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Mateus é condenado a indenizar cliente que engasgou com dente encontrado em linguiça

O grupo Mateus Supermercados foi condenado a pagar indenização no valor de R$ 3 mil, por danos morais, a uma cliente que se engasgou com um dente encontrado em uma linguiça comprada no estabelecimento. A decisão unânime da 5ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) reformou a sentença de primeira instância apenas na parte da fixação dos honorários advocatícios, que ficaram em 20% sobre o valor da condenação.

O fato ocorreu em agosto de 2012, numa loja do supermercado no município de Imperatriz, onde a cliente disse ter adquirido uma linguiça congelada toscana. Contou que, dias depois, fritou o alimento e, ao ingerir um pedaço, sentiu que um objeto obstruiu sua garganta, interrompendo a fala e causando falta de ar. Somente com ajuda de parentes foi possível retirar de sua garganta o objeto, que se parecia com um dente humano.

Revoltada, ela e sua mãe foram ao supermercado, a fim de verificar qual era o fabricante da linguiça Big Frango, sendo informadas de que o produto era da empresa Agrícola Jandelle. Inconformada, a autora recorreu à Justiça em busca de indenização pela situação que considerou, no mínimo, constrangedora, e anexou o dente aos autos como prova.

A Justiça de 1º grau condenou o supermercado ao pagamento de R$ 3 mil, por danos morais, acrescidos de correção monetária, a partir do ajuizamento, e juros de mora de 1% ao mês.

O Mateus sustentou que a responsabilidade deveria ser, exclusivamente, atribuída ao fabricante, já que apenas comercializou o produto, ou que, no máximo, deveria ter sido configurada a responsabilidade subsidiária das partes.

O supermercado alegou que a Justiça de 1º grau o condenou sob fundamento de vício ou defeito de informação ao consumidor, ante a ausência de CNPJ do fabricante e de sua razão social na embalagem. Disse que o nome de fantasia é perfeitamente impresso no produto (Big Frango). Afirmou que o Código de Defesa do Consumidor (CDC) não exige a obrigação de a empresa informar razão social ou mesmo CNPJ do fabricante.

RESPONSABILIDADE – O desembargador Ricardo Duailibe (relator) disse que, considerando a definição de fornecedor dada pelo artigo 3º do CDC, não há como afastar a responsabilidade de todos os que fazem parte da cadeia de fornecedores, como o fabricante e o comerciante.

O relator registrou que a lei protege o consumidor contra produtos que coloquem em risco sua segurança, saúde, integridade física e psíquica. Disse ser um dever legal, imposto ao fornecedor, evitar que a saúde e segurança do consumidor sejam colocadas em risco, surgindo daí a responsabilidade de reparar o dano causado ao consumidor.

Duailibe ressaltou que é certo que o objeto estranho incrustado na linguiça expôs a consumidora a risco. Citou entendimento semelhante do Superior Tribunal de Justiça (STJ) quanto ao direito à indenização por dano moral. Manteve o valor da indenização fixado em primeira instância. Os desembargadores Maria das Graças Duarte (revisora) e Raimundo Barros também deram parcial provimento ao recurso. (Processo nº 64082014)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Consumidor acha mofo em alho picado no Supermercado Mateus

Um consumidor enviou uma denúncia ao blog do Neto Ferreira alertando sobre a comercialização de alimentos estragados no supermercado Mateus.

O leitor Ricardo Carneiro, morador do bairro do Cohatrac, esteve no supermercado também naquele bairro na noite de ontem, 13, e ao fazer compras presenciou o fato.

O alho é um alimento natural e ao ser comercializado industrilizado em hipermercados,  precisa ser conservado.  O alimento picado, apesar de estar dentro do prazo de validade estava com bastante mofo. O que é perceptível na imagem.

O leitor alertou ainda que não é a primeira vez que presencia este tipo de situação dentro dos supermercados Mateus.

Não é a primeira vez que o supermercado comercializa alimentos estragados. Em janeiro deste ano, Friedrich Garcez denunciou o grupo de supermercados Mateus, após comprar um pacote do lombo bovino, achou o que não esperava: a mercadoria estava estragada.

A equipe do Blog do Neto Ferreira tentou contato com a assessoria do supermercado, mas não obteve êxito.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Geral

Mateus Supermercados vende carne estragada

Blog do Luis Cardoso

Em resposta a uma matéria do Blog do Luís Cardoso sobre a venda de carne estragada para um cliente, o Mateus Supermercados reconheceu o fato e disse tratar-se de um caso isolado, informando, inclusive, que ele foi ressarcido.

Ilson Mateus durante inauguração.

Ilson Mateus durante inauguração.

Mas a empresa trata como se fosse um caso isolado. Foi só postar no Blog do Luís Cardoso a denúncias e logo surgiram outras novas. Alguns no anonimato e outros fazendo questão de mostrar quem é. Até por telefone o Blog do Luís Cardoso recebeu novas denúncias.

Em boa parte, os clientes afirmam que o estabelecimento não aproveita sempre as carnes das prateleiras, renovando a embalagem na troca de seu prazo de validade.

Mas vejam o relato do jornalista Jeisael, outra vítima da venda da carne estragada:

‘Lamento dizer que aconteceu o mesmo comigo. Comprei uma peça de carne embalada a vácuo no Mix da Curva do Noventa, quando cheguei em casa que abri a embalagem, o fedor exalou toda a cozinha. A intenção era fazer um churrasco naquela noite. Fiquei imaginando se a compra fosse pra estoque da semana. A carne seria guardada e eu só iria descobrir tarde demais.

Na mesma hora, minha mulher voltou à loja com o cupom fiscal e trocou o produto por outra mercadoria, pois não confiou mais em pegar nenhuma pedaço de carne do freezer do supermercado.

Quando li a Postagem com o relato do internauta, me identifiquei com a situação. E percebi que, se o caso se repetiu, é algo grave. E merece ser acompanhado pelas autoridade sanitárias.

Lamentável. Uma empresa desse porte, com a reputação que tem, não poderia deixar manchar seu nome com fatos dessa natureza’.

Mas as reclamações que chegam ao Blog do Luís Cardoso não param só na venda de mercadorias estragadas. Leitores denunciam também a prática de preços diferenciados e abusivos.

Por exemplo: os preços do mesmo produtos numa loja do João Paulo são diferente do Mix Mateus do Vinhais. Ou seja: o preço varia de acordo com a localização do estabelecimento.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.