Poder

Sarney Filho defende redução do ICMS sobre os combustíveis

O deputado federal e pré-candidato ao Senado Sarney Filho (PV) defendeu, em artigo publicado em seu site pessoal, neste domingo 27, que a solução para crise de desabastecimento e alta do preço do diesel, gasolina e etanol nas bombas está na redução da alíquota sobre os combustíveis. “Ora, a solução mais razoável está ao alcance das mãos. Mais precisamente, ao alcance das canetas dos governadores, que deveriam reduzir o ICMS sobre combustíveis em seus estados, para que os preços possam baixar nos postos”, disse.

Abaixo, a íntegra do artigo:

Combustíveis: qual o preço a pagar?

Além das dificuldades econômicas e políticas que o País tem enfrentado, temos problemas estruturais sérios, que tornam nosso cotidiano mais vulnerável. Somos tão dependentes das rodovias, que bastam 24 horas de bloqueio das estradas para que se instale um estado de angústia e insegurança generalizado entre os brasileiros.

Além de precisarmos de modais de transporte mais diversificados, devido a necessidades logísticas, temos muito a evoluir na substituição dos combustíveis fósseis por fontes limpas e renováveis. A diminuição da emissão de gases do efeito estufa é uma urgência global, para garantirmos a vida em nosso Planeta.

No entanto, independentemente de questões estruturais e ambientais, e de concordarmos ou não com a forma como se deu o movimento que bloqueou as estradas do País, temos que enfrentar o fato de que o preço do combustível se tornou abusivo. Não foi por outra razão que o apoio popular à greve dos caminhoneiros manteve-se alto por dias, apesar dos ônus evidentes para os mais diversos setores, assim como para o cidadão comum.

Ora, a solução mais razoável está ao alcance das mãos. Mais precisamente, ao alcance das canetas dos governadores, que deveriam reduzir o ICMS sobre combustíveis em seus estados, para que os preços possam baixar nos postos. A recusa em abrir mão dessa fonte de arrecadação tributária, deixando a conta para o contribuinte, denota, na melhor das hipóteses, incapacidade de gestão.

A administração pública lida com recursos limitados, devendo estabelecer prioridades, tanto para a arrecadação quanto para despesas. Manter a população sufocada com o elevado custo do deslocamento nas cidades e dos produtos que precisam ser transportados nas estradas — e que tornam-se mais caros, acompanhando diesel —, não se justifica quando a saúde e a educação vão mal. É ainda mais absurdo, quando o dinheiro arrecadado é destinado a aumentar a verba de publicidade, em pleno ano eleitoral.

Sarney Filho


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Em aceno aos anos 90, Sarney Filho manda reinstalar fax em Ministério do Meio Ambiente

Folha de São Paulo

16172125

No auge da popularidade dos aplicativos de troca de mensagens e dos e­mails criptografados, o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho (PV), recorreu a uma medida que causou estranheza: mandou reinstalar em áreas estratégicas da pasta outrora aposentados aparelhos de fax.

O ministro tem um à disposição em seu gabinete e há outros em diferentes departamentos do prédio. Para que as máquinas voltassem –elas estão em franco desuso desde o fim da década de 1990– foi necessário fazer intervenções no edifício e abertura de espaço para cabos.

A medida surpreendeu funcionários da pasta, não só pelo ar retrô, mas por soar estranho que justo o Ministério do Meio Ambiente passasse a utilizar aparelho de transmissão de mensagens que opera à base de papel. Há ainda o fato de que mensagens impressas em papel térmico –tipo utilizado nos fax– tendem a desbotar com o tempo e costumam durar cerca de cinco anos. Segundo relatos, o ministro faz questão de receber documentos pelo fax, por mais extensos que eles sejam.

Procurada para comentar a mudança, a assessoria de Sarney Filho inicialmente respondeu à Folha que a informação não procedia. Informada de que a reportagem tinha fotos que comprovavam a instalação dos aparelhos, reformulou a resposta. Segundo a assessora do ministro, há um aparelho na sala das secretárias dele, “que não tem sido usado”.

“Os outros [fax] vamos descobrir pelo seu texto.” Sarney Filho tem tido dificuldades em conciliar seu estilo ao dos funcionários de carreira do ministério. A associação de servidores questionou formalmente o loteamento político do órgão. Em resposta, o ministro argumentou que “o realinhamento de cargos atende, antes de mais nada, ao que considero necessário para o correto funcionamento do MMA”.

“O ministério não tem papel apenas técnico. Como os outros, tem também um papel político que, mal executado, trava a engrenagem.”

O ministro nomeou uma funcionária de sua confiança como chefe de gabinete, Diva Alves Carvalho. Os problemas começaram quando o marido de Diva, Eduardo Carneiro, passou a ocupar também o cargo de assessor especial de Sarney Filho.

E cresceram quando a irmã do marido de Diva também ganhou um cargo, dessa vez no gabinete do deputado que assumiu a cadeira que era de Sarney Filho na Câmara, Davi Júnior (PR­MA). “Todas as nomeações foram feitas dentro da legalidade”, respondeu a assessoria.

16211167


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Cunhado de Roseana Sarney ganha cargo no Ministério do Meio Ambiente

Do site Ação Popular

caso-lunus-2002-05-original

O governo do presidente interino Michel Temer acomodou hoje o advogado Samir Jorge Murad em um cargo de direção no Serviço Florestal Brasileiro (SFB).

Irmão de Jorge Murad, que vem a ser marido da ex-governadora do Maranhão Roseana Sarney (PMDB), Samir foi nomeado em um despacho do ministro Eliseu Padilha no Diário Oficial da União para ser um dos quatro diretores do Conselho Diretor da autarquia responsável por gerenciar as florestas públicas do país.

O Serviço Florestal Brasileiro é, naturalmente, vinculado ao Ministério do Meio Ambiente, ocupado pelo irmão de Roseana, Fernando Sarney (PV). Samir Murad ganhará cerca de 28.000 reais por mês.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

PV pede que Sarney Filho se licencie do partido

Estadão

O líder do PV no Senado, Álvaro Dias (PR), avisou que a direção executiva do partido pede que o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, se licencie da legenda. A decisão veio após ser divulgada uma conversa do ministro do Planejamento, Romero Jucá, em que ele sugere que seja feito um acordo para travar as investigações da operação Lava Jato.

De acordo com Álvaro Dias, a direção executiva do partido se reuniu nesta terça-feira, 23, em Brasília e, entre outras determinações, colocou essa posição para Sarney Filho. Alvaro explicou que o PV não faz parte da base aliada do governo Temer e que o cargo de Sarney Filho como ministro do Meio Ambiente foi um convite do presidente, que não demonstra qualquer aliança partidária.

Dessa forma, para manter a isenção ante às ações do governo, a direção executiva do partido achou por bem orientar Sarney Filho a se licenciar, caso ele queira se manter no cargo, como ministro do governo interino de Temer.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Sarney Filho assume o Ministério do Meio Ambiente

audiencia_publica_sobre_hanseniase_o_deputad

O presidente interino da República, Michel Temer (PMDB), confirmou o deputado federal Sarney Filho (PV-MA) no Ministério do Meio Ambiente, na manhã desta quinta-feira (12).

O parlamentar já havia dito que tinha sido chamado e aceito o convite de Temer.

“Plantei a semente de tudo o que o Brasil está colhendo internacionalmente. Agora, é uma missão nossa, eu sei, que muita coisa vai ter que melhorar”, diz Sarney Filho, que foi ministro da mesma pasta entre janeiro de 1999 e março de 2002, no governo Fernando Henrique Cardoso.

A posição de antagonismo com o agronegócio e o aquecimento global, além da superpopulação mundial e a mudança do clima, sobretudo com efeitos na Amazônia brasileira, devem ser as principais pautas do Ministério do Meio Ambiente sob comando de Sarney Filho.

Sobre o novo governo, Sarney Filho afirma que em reunião com o então vice-presidente, Temer garantiu a manutenção dos avanços sociais do governo Dilma Rousseff. “Houve muita boataria. Ontem [quarta-feira], eu tive uma reunião com o presidente Michel Temer, e uma das coisas que ele garantiu foi os programas sociais. Ele me garantiu que esses avanços sociais não vão retroagir. Eu jamais aceitaria participar de um governo que não assegurasse esses avanços sociais duramente conquistados na Democracia brasileira”, defendeu.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Parlamento Amazônico reforça apoio ao Projeto do deputado Wellington

O Parlamento Amazônico aprovou requerimento, na última quinta-feira (22), reforçando o apoio ao Projeto de Lei que cria a Zona Franca de São Luís, de autoria do deputado federal Sarney Filho (PV).

O requerimento N°005/2015 foi um dos encaminhamentos da III Reunião Ampliada do Colegiado de Deputados do Parlamento Amazônico/2015, que aconteceu na Assembleia Legislativa do Maranhão, e foi assinado pelo presidente do Parlamento, deputado Sinésio Campos (PT); pelo Secretário de Direitos Humanos do Parlamento, deputado Wellington do Curso (PPS) e por demais deputados que integram o Parlamento Amazônico.

No requerimento, o Parlamento Amazônico manifesta apoio ao Projeto de Lei 1139/2015, do deputado federal Sarney Filho (PV), solicitando a aprovação do referido Projeto que tramita na Câmara dos Deputados. Tal projeto de lei é resultado da indicação N°46/2015, de autoria do deputado Wellington do Curso (PPS), que apresentou a proposição no dia 11 de fevereiro de 2015, solicitando que a Câmara elaborasse um projeto para implantação da Zona Franca de São Luís, já que a competência não pertencia ao Legislativo estadual.

Ao destacar o requerimento N°005/2015, Wellington enfatizou a relevância do projeto, bem como a implantação da Zona Franca de São Luís, além de enfatizar a posição do Parlamento Amazônico.

“Logo nos meses iniciais do mandato, destacamos as consequências positivas que a implantação da Zona Franca em São Luís ocasionaria. No entanto, por não ser competência estadual, apresentamos, no dia 11 de fevereiro, proposição que solicitava que a Bancada Federal apresentasse um projeto de implantação da Zona Franca de São Luís. Indo ao encontro de tal solicitação, o deputado Sarney Filho apresentou o Projeto de Lei 1139/2015 e o Parlamento Amazônico, por compreender a importância da implantação da Zona Franca, aprovou o requerimento manifestando o apoio ao Projeto”, frisou o parlamentar.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Sarney Filho afirma que bancada do PV votará contra PEC 37

O líder do PV, deputado Federal Sarney Filho, afirmou através de sua página no facebook que a bancada do PV irá votar contra a PEC 37. A postura do federal é apontada como positiva perante sociedade maranhense.

Um dos pontos contestados por manifestantes de todo Brasil, a PEC define como competência exclusiva da polícia as investigações criminais.

No caso, a apuração das irregularidades, infrações penais, incumbe privativamente às polícias federal e civis dos estados.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Adriano Sarney brigará por vaga na Assembleia e preocupa pevistas

Adriano Sarney pede apoio da tia Roseana Sarney.

Adriano Sarney pede apoio da tia Roseana Sarney.

O avô ex-presidente do Senado, a tia governadora do Maranhão, o pai deputado federal e o tio dono do Sistema Mirante de Comunicação. Com todo esse peso, Adriano Sarney (PV), deve brigar com unhas e dentes para tomar a vaga de um dos deputados estaduais: Edilázio Júnior, Rigo Teles, Victor Mendes, Hemetério Weba e Carlos Filho, ambos do PV.

Edilázio Júnior, genro da desembargadora Nelma Sarney, consolida parcerias com novos gestores visando assegurar sua vaga em 2014 pretendendo ser novamente o mais votado pelo partido

Natural de Barra do Corda e eleito com mais de 40 mil votos, o deputado Rigo Teles mantém um espólio eleitoral espalhado nas regiões do Maranhão e foi o segundo mais votado no PV.

Já o secretário de Meio Ambiente, deputado licenciado Vitor Mentes, foi o terceiro mais bem votado e deve ser reeleito com o apoio do pai que é prefeito de Pinheiro, um dos grandes colégios eleitorais do Maranhão.

Hemeterio Weba foi eleito na na penúltima colocação do partido. Já o ex-genro da governadora Roseana Sarney, Carlos Filho, conseguiu sua reeleição e foi último na colocação dos pevistas.

Com isso, sua entrada na Assembleia acabou com os desejos de Tatá Milhomem de se reeleger e presidir o Poder Legislativo.

Ocorre, porém, Adriano Sarney que foi pré-candidato a prefeito de Paço do Lumiar, já começou a caminhar com o pai firmando parcerias com prefeitos e vice-prefeitos como – por exemplo -, no município de São Vicente Ferrer onde conta com apoio do vice Lele Arouche (PV).


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Família Sarney se reúne a portas fechadas no Palácio para discutir pesquisa de candidato ao governo

Discutir informalmente os principais assuntos que serão debatidos na campanha eleitoral de candidatos ao Governo do Maranhão, foi o principal objetivo de uma reunião de quase 3 horas realizada na segunda-feira, 18 de fevereiro, no Palácio dos Leões, em São Luís, onde estavam reunidos apenas o pai e três irmão que integram o grupo Sarney.

Sarney já chama Luis Fernando de meu governador.

Sarney já chama Luis Fernando de meu governador.

Uma das reuniões mais importantes da qual o garçom entrou serviu e saiu rapidamente de uma das dependências do Palácio, por conta da discussão em torno da pesquisa eleitoral, que mostra porcentagens dos quesitos espontânea, estimulada e rejeição dos candidatos à sucessão de Roseana Sarney (PMDB), em 2014.

Elaborada para consumo interno, a pesquisa eleitoral mostrou números positivos ao nome e sobrenome Luis Fernando. A empolgação durante a reunião foi grande após ser consultado o quesito rejeição do ex-prefeito de Ribamar.

Diferente de José Reinaldo Tavares, ex-governador do Maranhão, o peemedebista demonstra um quadro que hoje é agradável não só a Roseana Sarney, mas também ao ex-presidente do Senado, José Sarney, que chama o chefe da Casa Civil e interino de Infraestrutura de meu governador.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Sarney Filho se mantém como líder do PV na Câmara Federal

Irmão da governadora, Sarney Filho se mantém na liderança do partidoo.

Irmão da governadora, Sarney Filho se mantém na liderança do partidoo.

Com o total apoio de membros da sigla, o deputado federal Sarney Filho (PV), será o principal interlocutor do partido com o governo na Casa. Filho praticamente não teve adversário para brigar pela liderança.

Além de Sarney Filho, a bancada do PMDB que tem 78 deputados, elegeu no domingo durante votação em dois turnos, o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) como novo líder da bancada na Câmara.

Sarney Filho que se mantém na liderança do partido, foi recebido pela presidente Dilma Rousseff (PT), onde manifestou preocupação com a situação dos municípios do Maranhão, diante dos cortes de verbas federais repassadas aos municípios.

O líder do Partido Verded citou o caso específico da portaria 1495, que revogou outra portaria, a 1360-A, diminuindo o complemento do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) de R$ 696 milhões para R$ 199 milhões.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.