Poder

Comunidades de áreas atingidas por queimadas precisam de doações

O Imparcial

181016___capa_vida___queimadas_caxias3-332741

As comunidades dos povoados atingidos pelas queimadas em Caxias, que perderam suas casas, móveis e itens de primeira necessidade, terão auxilio de uma campanha promovida pela Cruz Vermelha Brasileira do Maranhão. A campanha liderada pelo diretor nacional da entidade, Carlos Rangel, busca doações para as vítimas desabrigadas.

A ação começou no último domingo (16) envolvendo cerca de 30 voluntários. As doações estão sendo arrecadadas no posto de atendimento da Cruz Vermelha, no bairro do Monte Castelo, nos horários das 07h às 18h durante toda essa semana, em São Luís.

“As doações estão acontecendo a todo vapor e podem ser feitas com qualquer bem, sejam alimentos, água, utensílios domésticos ou financeiros. E caso a pessoa não possa se dirigir ao posto, basta entrar em contato conosco que iremos buscar no local que o doador preferir” informou a voluntária da Cruz Vermelha, Ingrid Fonseca. As doações realizadas ainda estão sendo contabilizadas e serão enviadas no dia 22 para as famílias desabrigadas em Caxias.

191016___capa_vida___doacoes_para_desabrigados_em_caxias__foto_honorio_moreira__6_-332750

Mais de 100 desabrigados em Caxias

Há mais de uma semana, a cidade de Caxias, localizada na zona leste do estado, a 360 quilômetros de São Luís, vive o drama das intensas queimadas florestais ocorridas na zona rural. A baixa umidade do ar e as altas temperaturas que chegam a 41°C são fatores favoráveis para as queimadas. Considerando que a cidade de Caxias é tomada por cocais dos palmares, a forte seca e o grande porte dessas palmeiras faz com que o fogo que as atinge tenda a se alastrar, jogando as brasas sobre as casas próximas.

Muitas dessas moradias não possuem estrutura para suportar esse tipo de incêndio, já que todas são feitas de palhas secas e de madeira pau a pique, facilitando assim, a propagação das chamas.

Na manhã da última quarta‐feira (12), o 5° Batalhão de Bombeiros Militar recebeu, por determinação do Comandante‐Geral, Coronel Célio Roberto, o reforço operacional de guarnições de bombeiros e viaturas de combate a incêndio vindas do 3° Batalhão de Bombeiros Militar em Imperatriz e do Batalhão de Bombeiros Ambiental em São Luís.

Em Caxias, os povoados de Bom Jardim, Junco e Morrinho foram os lugares que tiveram mais casas incendiadas. Bom Jardim foi povoado de maior índice, totalizando cerca de oitos casas incendiadas. Segundo o Corpo de Bombeiros, o prejuízo ainda não foi calculado.

Em média, em toda região leste, cerca de 30 casas foram queimadas deixando mais de 100 pessoas desabrigadas. Até a última sexta‐feira, dia 14, foram registrados no Brasil 73.946 focos de queimadas e incêndios florestais, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.