Maranhão

Funcionários da Petrobrás do MA paralisam atividades

O Sindicato dos Petroleiros no Maranhão paralisaram suas atividades ontem (12), para reforçar a luta pela reincorporação da Transpetro e contra a privatização da Petrobras.

A paralisação tem o apoio do Conjunto da Categoria Petroleira, da Federação Nacional dos Petroleiros e sindicatos. A mobilização está acontecendo na data de aniversário de 17 anos da empresa, mas, de acordo com os funcionários, eles nada têm a comemorar.

A origem da empresa, fruto de um fatiamento da Petrobras e os fortes indícios da privatização, bem como de outras unidades subsidiares, levam a realização de mobilizações por todo o país..

Segundo informações, a Petrobras anunciou a contratação de instituições financeiras para prepararem o seu fatiamento e colocou a venda áreas exploratórias e campos até mesmo do Pré-Sal. Os petroleiros demonstraram insatisfação e estão em disposição de luta com manifestações que já vinham acontecendo. As últimas mobilizações foram nos dias 15 de abril e 29 de maio.

Na pauta, estavam solicitações específicas da categoria e do conjunto da classe trabalhadora. De acordo com nossa fonte, os trabalhadores precisam agora que unifiquem os seus atos e paralizações contra os ataques que, segundo eles, vêm sofrendo.

Além da mobilização de hoje, uma plenária nacional de organização dos comitês de luta contra a venda de ativos convocada pela FNP está marcada para o próximo dia 20 de junho no Sindpetro do Rio de Janeiro. A luta será por petróleo e gás para uma Petrobras 100 por cento pública e estatal; organização dos comitês de luta contra a venda de ativos; terceirização e outras formas de privatização da Petrobrás e precarização do trabalho; defesa dos investimentos e empregos; contra demissões e os calotes aos trabalhadores; retomada imediata das obras e garantia dos investimentos.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.