Poder

Empresa de São Luís fatura contrato de R$ 1,9 milhão em Jatobá

A Gran Medh Distribuidora, localizada em São Luís, vai ganhar cifras milionárias na Prefeitura de Jatobá.

Ganhadora do certame nº 024/2016, a empresa, de propriedade de Fabiana Pereira de Sousa e Antônio Câmara Diniz Filho, deverá fornecer medicamentos de uso comum e material de consumo para uso hospitalar (médico-hospitalar, odontológicos, de laboratórios e outros).

O valor que será pago à empresa é R$ 1.950.469,86 (Hum milhão novecentos e cinquenta mil quatrocentos e sessenta e nove reais e oitenta e seis centavos).

O contrato irá vigorá até dezembro de 2017.

jatobá

jatobá1

jatobá2


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Policial Militar e Pedreiro são assassinados na cidade de Arame

Barradocorda.news

Corpo do PM

Corpo do PM

O duplo homicídio aconteceu neste domingo (16) por volta das 22h00min no Parque de Vaquejada Augustinho Fernandes Cunha, há 2km da sede da cidade de Arame (MA).

O parque fica nas margens da MA-008 que dá acesso à cidade de Paulo Ramos (MA)No duplo homicídio foram vitimados o PM Afívio Alves Silva lotado na 5ª CIA Independente de Grajaú e atualmente desempenhando seu papel no destacamento da cidade de Arame, a outra vítima foi o pedreiro José Orlando Castro Silva, conhecido como: “Mantena”, residente na rua Rio Branco naquela cidade.

O autor do crime foi Josenilton ou (Josenildo) Carvalho Silva, vulgo “Jatobá” ou Márcio natural da cidade de Tntum-MA, solteiro, açougueiro, residente à rua Ulissis no centro de Arame.

Segundo informações José Orlando a vítima, teria derrubado sem querer o copo de cerveja do jovem conhecido como “Jatobá”, ao pedir as desculpas Jatobá não aceitou as mesmas e foi sacando a arma para atirar contra o rapaz, o polícial militar ao tentar defender o rapaz foi atingido com um disparo a altura da axila vindo a falecer no local do crime.

Os tiros também foram efetuados contra Jose Orlando que foram localizados a altura da clavícula, umbigo, tórax e mão esquerda.

Ao tomar conhecimento da morte do PM por volta das 22h00min os policiais civis Jorge Hilário e o escrivão Eldhon cumprindo sua determinação foram juntos com os policiais militares de Grajaú-MA, sob o comando do capitão Jean Leví, cabo Moura, cabo Roberto, soldado da Força Tática Ribeiro e F. Marques se dirigiram à cidade de Arame, localizada a 125 km de Grajaú, para ajudar na prisão do acusado e coletar os dados.

Foram realizadas diligencias em diversas localidades com objetivo de encontrar o acusado e coletar dados para facilitar a identificação do mesmo.

Na residência da namorada do autor a menor A.C.S.R.S que fica na rua Tancredo Neves na cidade, foram encontradas fotografias do acusado do duplo homicídio, a polícia localizou ainda o último número de telefone utilizado por “Jatobá”.

Com os disparos efetuados por “Jatobá” que matou o PM e o jovem José Orlando, houve ainda mais dois feridos, uma jovem de nome Daniela e seu namorado um atingido no pé outro na perna.

Para a polícia o crime deve ser desvendado, quem prestará depoimento sobre a tragédia será o carcereiro da DP da cidade de Arame-MA, de nome Mateus que presenciou o acontecido, e ainda pode indicar outras pessoas que foram testemunhas do fato. Segundo a polícia Mateus viu quando o acusado fugiu com o revolver calibre 38 em punho.

O PM Afívio encontrava-se apaisana no momento do homicídio, o sargento PM Welde e o cabo Carlos Augusto, estavam no local no momento do acontecido e também devem contribuir com o caso.

Policiais civil, militar e grupo de operações especiais, foram deslocados para a cidade de Arame nesta segunda-feira (17), para investigações do caso.

Jatobá esta foragido e é procurado pela polícia da região.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.