Política

Parecer pelo indeferimento da candidatura da prefeita de Amarante é elogiado na Câmara Federal

O deputado federal Francisco Escórcio (PMDB-MA) disse que era uma aberração a prefeita de Amarante, Adriana Luriko Kamada Ribeiro, estar no cargo que, a seu ver, não deveria estar. Muito bem o parecer da Procuradora Geral Eleitoral, Sandra Cureal, dizendo que ela concedeu ajuste salarial e vale-alimentação à professores no período vedado, quando ao desdenho feito pelo marido, Gildásio Chaves Ribeiro, ex-prefeito de Fortaleza dos Nogueiras e o ex-prefeito de Amarante, todos com uma vasta lista de crimes por improbidade administrativa.

O momento é de grande expectativa em Amarante e por falar neste município, o deputado Chiquinho Escórcio desde o primeiro momento procurou ajudar a todos de Amarante, se empenhando sem que aquilo que ele julga um absurdo fosse concretizado.

Na última reunião para tratar do assunto na Câmara dos Deputados, o parlamentar foi enfático quando disse à ministra Gleisi Hoffmann que as ONGs de maneira maldosa e desrespeitosa procuravam de toda forma trazer um conflito armado no Maranhão. Pediu providências ao Palácio do Planalto para que as alterações com vistas às demarcações de terras indígenas tivesse critério mais rígido, principalmente aqueles da ampliação. Sempre que foi para debater esse tema, o deputado esteve muito presente com todos, prefeita, ex-prefeito e sociedade organizada de Amarante.

“Não posso deixar que a paz e o progresso sejam quebrados num município que tem tudo para explodir na Região Tocantina do meu querido Maranhão”, disse o deputado.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.