Poder

Bancários retomam negociação com a Fenaban

1472774207-4393014

Em seu quarto dia, a greve dos bancários atingiu mais de 40% das agências de todo o país, segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Empresas de Crédito (Contec). A mobilização, que já teve a adesão de mais de 20 capitais, retoma hoje (9) as negociações entre a categoria e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban).

Entre as principais reivindicações da categoria estão reajuste salarial de 14,78%, sendo 5% de aumento real, com inflação de 9,31%; participação nos lucros e resultados de três salários mais R$ 8.297,61; piso salarial de R$ 3.940,24; vales-alimentação, refeição, 13ª cesta e auxílio-creche/babá no valor do salário-mínimo nacional (R$ 880); 14º salário; fim das metas abusivas e assédio moral; fim das demissões, ampliação das contratações, combate às terceirizações e à precarização das condições de trabalho; mais segurança nas agências bancárias e auxílio-educação.

A proposta da Fenaban, rejeitada pela categoria, é de reajuste de 6,5% (para uma inflação de 9,57%) e abono de R$ 3 mil, que não incide sobre os salários, nem sobre o FGTS, as férias ou o décimo terceiro.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Bancários entram em greve por tempo indeterminado

bancarios_em_greve___foto_honorio_moreira_0849__5__139711-321754

Bancários de todo o país entram em greve hoje, dia 06, depois de rejeitar a proposta oferecida pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). As reivindicações incluem reajuste salarial, reposição inflacionária de 5%, antecipação e reajuste na participação dos lucros, aumento do piso salarial, aumento do vale‐alimentação, melhores condições de trabalho e plano de carreira.

Servidores do Maranhão

Os servidores bancários do Maranhão definiram por realizar manifestações de greve durante todo o dia de hoje em apoio à paralisação nacional da categoria em resposta ao não acordo entre Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf) e Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) nos valores do reajuste salarial e do abono.

As manifestações acontecem desde o início da manhã com piquetes em frente às agências bancárias e concentração geral a partir de 11h na Praça Deodoro. Isso foi decidido em assembleia extraordinária realizada no início da noite de ontem na sede do Sindicato do Bancários do Maranhão, na Rua do Sol ‐ Centro.

A orientação dada pelos sindicatos e federações para escapar da greve é utilizar os canais alternativos de atendimento bancário. Entram na lista o serviço de Internet Banking e aplicativos para smartphones para transações financeiras (pagamentos e depósitos online), já para quem vai realizar saque deve optar pelos caixas eletrônicos que funcionam normalmente ou os correspondentes bancários como Casas Lotéricas (Caixa Econômica Federal), Coban (Banco do Brasil) etc.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Brasil

Agora lascou: bancários do BB cruzam os braços nesta terça

Em assembleia realizada na quinta-feira (25/04), na sede do SEEB-MA, em São Luís, os empregados do Banco do Brasil no Maranhão decidiram paralisar as atividades por 24h nesta terça-feira, dia 30 de abril.

A paralisação é nacional e tem como objetivo protestar contra o novo plano de funções imposto pelo BB que, dentre outros prejuízos, reduz o salário dos trabalhadores, altera verbas remuneratórias e ameaça direitos já conquistados.

Bancários de diversos Estados, também já aderiram ao movimento. Os empregados reivindicam a revisão imediata do plano de funções, com redução de jornada sem perdas salariais.

A decisão a nível nacional mostra que os trabalhadores estão organizados e prontos para lutar contra o autoritarismo do Banco do Brasil. Vale ressaltar que a paralisação é legal e está de acordo com o direito de greve e de livre manifestação garantidos pela Constituição Federal.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Bancários voltam a se reunir para avaliar propostas da Fenaban

O Sindicato dos Bancários do Maranhão (SEEB-MA) convoca toda a categoria para nova assembleia geral a ser realizada, nesta sexta-feira às 17h, para avaliar e deliberar sobre as propostas da Fenaban e do Governo Federal.

 Muita conversa e proposta insignificante. Esse foi o resultado parcial da negociação entre o Comando Nacional dos Bancários e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) realizada, nesta quinta-feira (13), em São Paulo.

 A rodada teve início às 16h e entrou pela noite, mas nada ficou acertado. Os patrões ofereceram reajuste de 8,4%, índice muito inferior aos 17,45% oferecidos pelo Banco Regional de Brasília (BRB) aos seus empregados.

 A proposta foi rejeitada ainda na mesa, pois não atende às reivindicações da categoria nacional. Para se ter uma ideia, o reajuste proposto apenas repõe a inflação e representa aumento real de míseros 0,94%.

 Diante dessa proposta pífia, as negociações foram interrompidas e serão retomadas nesta sexta-feira (14) às 10h.

 Negociação com a Fenaban

 Durante a reunião, os patrões disseram que era importante “as partes construírem uma proposta juntas”, mas o índice de 8,4% apresentado, além das negativas sobre outras questões de interesse da categoria (PLR, piso salarial), só comprovam que o discurso dos bancos é um engodo.

 Os trabalhadores reforçaram a posição de lutar pelo aumento real de salário e reiteraram que não haverá acordo sem a elevação do piso salarial, maior Participação nos Lucros e Resultados (PLR), além de discussões sobre as questões específicas dos empregados dos bancos públicos.

 Como não houve avanço na mesa com a Fenaban, as negociações com a Caixa Econômica e o Banco do Brasil foram adiadas para hoje (14), após o desfecho das conversas com os banqueiros. Após 18 dias do início da greve nacional da categoria, os bancários esperam que a classe patronal, finalmente, apresente uma proposta aceitável.

(Imirante.com)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.