Política

Edivaldo Júnior, o prefeito “mentiroso”

O prefeito de São Luís bateu duramente em Castelo, mas acabou agindo de forma parecida.

images

Falar antes de chegar ao poder é muito fácil. Promessas bonitas e ataques ferrenhos aos adversários são muito fortes durante o período de campanha eleitoral. Mas, quando passam os embates, e se alcança o objetivo, o discurso é esquecido pelo gestor eleito e fica apenas na memória dos eleitores.

No primeiro programa eleitoral de 2012, o candidato à reeleição, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), foi enfático ao dizer o porquê enveredou na política: “Eu não estou entrando na política para fazer tudo o que eu condeno. Eu estou entrando na política para fazer diferente. Para trabalhar para a população”.

O atual prefeito de São Luís disse mais: “Não adianta chegar por chegar; adianta, sim, chegar e poder fazer um bom governo, um governo diferente, com ideias novas. Abandonando as práticas políticas do passado”.

Sim, o argumento de Holandinha é acertado e muito admirável. No entanto, enquanto prefeito, não soube colocá-lo em prática. Muitos desacertos da gestão anterior foram continuados e neglicenciados na gestão de Edivaldo Holanda Júnior. É, falar é fácil, difícil é casar o discurso com a prática.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

3 comentários em “Edivaldo Júnior, o prefeito “mentiroso””

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. jose carlos silva

    Neto , o Edivaldo dias antes da eleição começou um serviço na Rua Euclides de Farias, na Cohama e já abandonou. Não tem mais nenhum trabalhador e nem máquinas. Se o serviço não recomeçar imediatamente, a comunidade vai toda votar no EDUARDO BRAIDE. Edivaldo está se revelando um GRANDE VIGARISTA.

  2. HEITOR

    Comparar Edivaldo com Castelo é de muito mal gosto, até porque Edivaldo trabalhou e Castelo fez o que?

  3. Samuel

    Imoral ele ser comparado com castelo! Edivaldo tem feito muito mais do que Castelo fez. nems e compara!

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários