Política

Construtora do irmão de Humberto Coutinho será investigada pelo TCU

A construtora Amorim Coutinho, do empresário Eugênio Coutinho, levantou cerca de 3 mil casas em Caxias.

Os exorbitantes valores pagos pelo Governo Federal a empresas que atuam no programa Minha Casa Minha Vida no Maranhão, chamou a atenção do Senado que aprovou requerimento para o Tribunal de Contas da União (TCU) investigar os contratos com as empreiteiras.

Ex-prefeito de Caxias Humberto Coutinho.

Ex-prefeito de Caxias Humberto Coutinho.

E uma dessas empresas é a construtora Amorim Coutinho, de propriedade do empresário Eugênio Coutinho, irmão do ex-prefeito de Caxias, Humberto Coutinho (PDT).

No levantamento sobre os contratos da empreiteira, mostra sua atuação em construção de cerca de 3 mil casas em Caxias, mil em Codó e outras mil em Chapadinha através do programa Minha Casa, Minha Vida.

Na época, algumas situações durante construções de condomínios residências financiados pela Caixa Econômica Federal (CEF) chamou a atenção do Conselho Municipal do Meio Ambiente, Secretaria Estadual do Meio Ambiente e à Polícia Federal como – por exemplo -, a construção realizada as margens do Rio Itapecuru.

A empreiteira de Eugênio Coutinho foi denunciada por está promovendo desmatamento irregular de milhares de hectares em áreas de cocais situadas nos povoados Barriguda e Fazenda Santa Clara. Para piorar a situação, as áreas são de proteção ambiental e dejetos eram despejados no rio.

A Amorim Coutinho foi acusada de produzir agressão ambiental em Caxias, com desmatamento de nascente do riacho Paraíso, afluente do Itapecuru, destruição de mata ciliar.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários