Política

Max priorizará projeto sobre regularização fundiária

“Eram 34 municípios nessa situação e agora restam apenas 11, onde os projetos de pavimentação já estão contratados e em andamento”, afirmou

Eleito por unanimidade como novo 1º vice-presidente da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Max Barros (PMDB) falou, durante o programa Portal da Assembleia, sobre suas primeiras propostas em seu retorno à Casa. Segundo ele, serão prioridades a retomada do projeto que visa regularizar a questão fundiária em São Luís e outro que cria uma taxa sobre o transporte de minério no território maranhense.

O parlamentar iniciou a entrevista falando do período de dois anos em que assumiu a secretaria estadual de Infraestrutura (Sinfra). O então gestor disse que boa parte do programa que prevê a recuperação de estradas e a criação de outras foi amplamente desempenhado, restando apenas poucos municípios para serem atendidos.

“Eram 34 municípios nessa situação e agora restam apenas 11, onde os projetos de pavimentação já estão contratados e em andamento. Em 23 já houve sequência, em 17 as obras estão concluídas; em quatro o andamento das obras está avançado e em duas já foram feitas a metade do trecho. E já há recursos assegurados para a conclusão dessas obras. No Baixo Parnaíba e na Baixada Maranhense, onde muitos municípios ficavam isolados, hoje estão interligadas ao asfalto. Então é um projeto muito importante, que possui todo um viés econômico, quanto um viés social”, afirmou.

Em relação à capital maranhense, o vice-presidente da Assembleia disse que projetos como a Via Expressa, o Corredor Metropolitano e a Avenida Quarto Centenário seguirão o cronograma de atividades, com aporte financeiro garantido. “Esses recursos já estão todos assegurados, os projetos já estão prontos e acredito que vão contribuir realmente para melhorar o trânsito de São Luís, dando prioridade para o transporte de massa, o transporte coletivo”, explicou.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários