Poder

Ocupação da Rocinha: um importante passo para o caminho da paz social

Por Milton Corrêa da Costa
 
A ocupação pela forças legais, das Favelas da Rocinha e do Vidigal, neste domingo 13/11/11, com o apoio efetivo da Forças Armadas, constituiu-se num gigantesco passo a caminho da paz social no Rio, onde a população, há mais de vinte anos, sofre os efeitos do terror imposto pela ação do narcotráfico. Assim como a ocupação do Complexo do Alemão e suas cercanias, pela união da forças de segurança, no memorável 25 de novembro de 2010, tido até então como o ‘quartel general’ do poderio bélico do tráfico e de homízio de perigosos narcoterroristas no Rio, foi considerada o divisor de águas da política de segurança do governo Sérgio Cabral, pode-se dizer, com toda certeza, que a ocupação e futura instalação de uma Unidade de Polícia Pacificadora, na Favela da Rocinha, é o marco decisório e promissor da política de enfraquecimento do poder paralelo no Rio, quanto mais com a recente prisão do líder local, o traficante Nem e de importantes lideranças de seu bando.
 
Há que se ressaltar que a Rocinha, considerada até então área de difícil tomada pelas forças legais, face as suas características peculiares de favela-bairro e região acidentada (66% de sua área está acima da cota de 100m), é o ‘quartel general’ do poder financeiro do narcotráfico no Rio, fato que lhe confere importância estratégica extrema no processo de consolidação para o projeto de implantação das UPPs, um modelo de policiamento de proximidade de vital importância para a paz social.

Registre-se que a Rocinha, situada na Zona Sul do Rio, entre os bairros da Gávea e São Conrado, considerada a maior favela da América Latina, é o principal centro de refino da pasta básica de coca no Rio, na produção da cocaína, além de importante centro de comércio do ecstasy, uma droga sintética muito consumida nas chamadas festas ‘rave’. Já se perdeu a conta, inclusive, dos laboratórios de refino de cocaína encontrados pela polícia naquela localidade nos últimos anos.
 
Ressalte-se que o local foi escolhido estrategicamente, há tempos, pelo comando da facção criminosa que ali atua, objetivando a produção e o comércio da cocaína, através do refino da pasta de coca. A Rocinha situa-se na passagem entre a Zona Sul e a Barra da Tijuca, isto significa dizer que usuário de cocaína é clientela de maior poder aquisitivo. Cocaína não é droga consumida por jovens de classes menos favorecidas. Em relação à maconha e ao crack, seu preço é bem mais caro. Há quem afirme que o lucro financeiro do tráfico da Rocinha, ainda mais com a instalação de UPPs em bairros da zona sul, centro e no cinturão da Tijuca, possa chegar anualmente hoje a cerca de R$ 100 milhões, fato que desperta, não é de hoje, o interesse e a conivência de policias corruptos que se associam ao tráfico local para dar-lhe proteção, como restou provado na recente prisão, no bairro da Gávea, de uma quadrilha que envolvia policiais e traficantes, no momento de fuga da localidade transportando armas, jóias e vultosa quantia em dinheiro. 
 
Por outro lado há que se considerar que a estratégia de ocupação da Rocinha, numa ação proativa da polícia, com uso do elemento surpresa, diferente da estratégia empregada em outras ocupações para implantação da UPPs no Rio, teve o seu planejamento baseado na troca de informações entre os órgãos de inteligência da Polícia Federal e do aparelho policial do Estado, fato altamente positivo para o desencadeamento de futuras operações semelhantes no Rio. Quando há sigilo e bom planejamento as possibilidades de sucesso da missão são consideráveis. O elemento surpresa surpreendeu Nem e seu grupo que acreditavam piamente no poder da grana e na impunidade face a proteção lhes conferida, por longo tempo, por maus policiais. São “duplamente marginais”, disse o governador.

A realidade é que, com a pacificação da Rocinha, o progressivo caminho da pacificação e da possibilidade do resgate da cidadania e definitiva inclusão social de moradores de outras comunidades, ainda oprimidos pelo terror das armas de guerra, torna-se mais viável, desde que obviamente se transforme, no futuro, numa autêntica política de estado, não mais de governos. É muito otimismo porém imaginar, num primeiro momento, que o traficante Nem, mesmo que transferido com seus principais asseclas, para penitenciária de segurança máxima fora do Estado, deixe repentinamente, ainda que a distância, de exercer forte influência naquela comunidade, que dominou até então. Foram longos anos de terror e opressão imposto aos habitantes do local que pelo medo devem continuar lhe pagando “pedágios” pelos bens e serviços ali existentes.
 
Obviamente que não se deve também  imaginar, no início de um processo de tamanha transformação no comando do controle de suas vidas cotidianas, que moradores do local se livrem rapidamente do medo de represálias do tráfico. As sequelas e o pavor ficam como consequentes traumas. Nem continuará pois, através de bandidos que restaram de sua hoje despedaçada fração de ‘soldados do tráfico’, tentando fazer uso de sua influência no local. Só o tempo dará àquela comunidade e a outras já pacificadas no Rio a crença definitiva no poder legal do Estado. Um tempo de adaptação que não será curto, com toda certeza.
 
A outra importante conclusão, face aos episódios que ora antecederam à ocupação da Rocinha é que a era do “mitos do tráfico” e de maus policiais parece que começa a chegar ao fim. Conclui-se também que não há mais, no Rio de Janeiro, áreas inexpugnáveis, de exclusão à ação das forças de segurança. A sociedade, por sua vez, clama e quer acreditar em uma polícia confiável. A consolidação da UPP na Favela da Rocinha será, portanto, o mais duro golpe até hoje desferido na estrutura econômica do narcotráfico no Rio e uma vitória para a sociedade. A Unidade de Polícia Pacificadora é a estratégia de segurança, um remédio atípico para uma criminalidade atípica como a do Rio, que faltava para possibilitar a invasão social em redutos dominados pelo tráfico.
 
Para os que consomem a droga e alimentam a violência, financiando indiretamente os fuzis do tráfico, fica a reflexão de que drogas não agregam valores sociais positivos. É um perigoso caminho, muitas vezes sem retorno, que pode levar à destruição humana. A possibilidade futura da almejada paz social no Rio, com a implantação da UPP da Rocinha, torna-se agora consistentemente viável. Não há dúvida. 

Milton Corrêa da Costa

Coronel da reserva da PM do Rio de Janeiro


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Presidente nacional do PT diz não ver razão para trocar Lupi

Folha.Com

Rui Falcão, Presidente do PT

Rui Falcão, Presidente do PT

O presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, deputado estadual Rui Falcão, afirmou há pouco, durante a abertura do 2º Congresso Nacional da Juventude do PT, que não há denúncia comprovada contra o ministro do Trabalho, Carlos Lupi. “Vendo o teor das denúncias, não vejo razão para substituí-lo”, disse.

De acordo com  reportagem publicada pela revista “Veja”, Lupi usou um avião alugado por um empresário dono de ONG que tem contratos milionários com o ministério.

Segundo a revista, o ministro fez uma viagem oficial ao Estado do Maranhão em dezembro de 2009 a bordo de um avião turbo-hélice King Air “providenciado” pelo empresário Adair Meira, de Goiânia (GO), que comanda uma rede de ONGs que mantém convênios com o ministério no valor de R$ 10,4 milhões.

A “Veja” afirma que ONGs de Meira foram alvo de investigações na CGU (Controladoria Geral da União) e já teria havido até pedido de devolução de recursos ao governo.

A viagem de 2009 se destinou ao lançamento de um programa de requalificação profissional no Maranhão.

Além de Lupi e do empresário, estavam no voo, segundo a revista, o então secretário de Políticas Públicas de Emprego do ministério, Ezequiel Sousa do Nascimento, o ex-governador do Maranhão, Jackson Lago (morto em abril último), e o deputado federal Weverton Rocha (PDT-MA).

A revista afirmou que Nascimento confirmou que quem “providenciou” o avião foi Adair Meira.

O deputado Rocha afirmou à revista que o avião foi alugado pelo PDT, “através do governador” Lago, num valor estimado em R$ 70 mil. O objetivo seria atender compromissos da agenda oficial do ministro Lupi.

Ainda segundo a revista, o avião pertence a uma empresa de Goiânia (GO) –mesma cidade da sede da ONG comandada por Meira–, a Fundação Pró-Cerrado.

Meira e Weverton Rocha não foram localizados. Nascimento não falou.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Moradores de Chapadinha fazem apelos a Promotoria de Justiça

Enquanto a prefeita do Município de Chapadinha, Danúbia Carneiro curti a vida em São Luís, ao lado do maridão e meio deputado Magno Bacelar (PV), a população desta cidade sofre com o caos administrativo desde quando assumiu por força judicial a prefeitura.

A decorrência da falta de noção de um administrador público que gosta de tanta ostentação é alimentada pela falta de fiscalização do Ministério Público da cidade. Veja o abaixo-assinado:

Abaixo-assinado. Documento extraído do Chapadinha Anuncios

Abaixo-assinado. Documento extraído do Chapadinha Anuncios


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Ministro culpa Weverton Rocha por uso de avião de empresário

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, atribuiu ao PDT a responsabilidade pelo avião que usou durante viagem ao Maranhão. Segundo reportagem da revista “Veja”, Lupi fez uma viagem oficial ao Estado do Maranhão em dezembro de 2009 a bordo de um avião “providenciado” pelo empresário Adair Meira. Ele controla duas ONGs beneficiárias de convênios no valor de R$ 10,4 milhões com o ministério.

Lupi atribui a culpa a Weverton

Lupi atribui a culpa a Weverton

Em nota divulgada neste sábado em resposta à revista, o Ministério do Trabalho afirma que Lupi cumpriu “agendas oficiais e partidárias” durante viagem ao Maranhão nos dias 11, 12 e 13 de dezembro de 2009.

E que “os deslocamentos realizados dentro do estado do Maranhão para agendas, parte em veículos de filiados, e parte em aviões de pequeno porte, tipo Sêneca, foram de responsabilidade do Diretório Regional do PDT do Maranhão, do ex-governador Jackson Lago [morto em abri], e do Deputado Federal Weverton Rocha”.

“A medida”, segundo a nota, “foi tomada para evitar que dinheiro público fosse utilizado nesta agenda”.

Ainda segundo a nota, Lupi desconhecia que “seu ex-assessor Ezequiel Nascimento, então Secretário de Políticas Públicas de Emprego do ministério, tenha solicitado avião particular para que ele o acompanhasse nesta agenda”.

Ezequiel é quem confirma à revista “Veja” o empréstimo de avião do empresário.

“Importante esclarecer também que o responsável, conforme a revista ‘Veja’ afirmou, pelo empréstimo do avião, à época não tinha nenhum tipo de relação com convênios do Ministério”.

Ainda segundo a nota, Lupi viajou em voo regular de Brasília a São Luís. De acordo com a nota,”a aeronave que acompanhava o ministro Lupi na agenda não se trata de um modelo King Air, conforme a revista ‘Veja’ afirmou, mas do modelo Sêneca”.

A nota não informa os donos dos aviões usados durante a viagem, nem se o empresário acompanhou o ministro durante as atividades oficiais.

O deputado Weverton Rocha (PDT-MA) disse à Folha hoje à tarde, por telefone, que o ministro Lupi não utilizou aviões pertencentes ou sob controle do empresário Adair Meira. Segundo o parlamentar, dois aviões foram utilizados pela comitiva, ambos cedidos, um por um prefeito do interior do Maranhão e outro por uma indústria têxtil.

Da Folha


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Lupi e Weverton viajaram ao Maranhão em avião pago por ONG

Weverton Rocha e Carlos Lupi desembarcando no Maranhão

Weverton Rocha e Carlos Lupi desembarcando no Maranhão

Reportagem publicada neste fim de semana pela revista “Veja” relata uma série de viagens pelo Maranhão do ministro do Trabalho, Carlos Lupi, em 2009 que teriam sido feitas em avião alugado por um responsável por ONGs que receberam posteriormente verbas de convênios com a pasta. Em depoimento na Câmara nesta semana, Lupi negou relação e viagem com Adair Meira, controlador das entidades.

Em nota divulgada neste sábado (12), o ministro Carlos Lupi afirmou que esteve no Maranhão para “agendas oficiais e partidárias” e que seu transporte de Brasília a São Luís ocorreu em um voo regular. O ministério divulgou, inclusive, uma cópia do bilhete. Na nota, Lupi diz ainda que dentro do Maranhão foram utilizados veículos de filiados e aviões pequenos pagos pelo diretório regional do PDT do Maranhão. “A medida foi tomada para evitar que dinheiro público fosse utilizado nesta agenda”, diz a nota – veja a íntegra no fim da reportagem.

Em nota, o ministério afirma que Lupi “desconhece que seu ex-assessor Ezequiel Nascimento, então Secretário de Políticas Públicas de Emprego do MTE, tenha solicitado avião particular para que ele o acompanhasse nesta agenda. Importante esclarecer também que o responsável, conforme a revista Veja afirmou, pelo empréstimo do avião, à época não tinha nenhum tipo de relação com convênios do ministério”, diz a nota.

Segundo a revista, Lupi e uma equipe do Ministério, incluindo Ezequiel Nascimento e Adair Meira, teriam passado, em viagem oficial, por sete cidades do Maranhão em dezembro de 2009 para o lançamento de um programa de qualificação profissional no estado. A aeronave, um King Air branco com detalhes em azul de prefixo PT-ONJ, teria sido alugada por Meira, ligado à Fundação Pró-Cerrado e à Rede Nacional de Aprendizagem, Promoção Social e Integração (Renapsi).

Na reportagem, o deputado federal Weverton Rocha (PDT-MA), ex-assessor de Lupi que também teria participado da viagem, disse que o aluguel do jatinho foi pago pelo PDT por R$ 700 mil.

Oposição – Por meio de nota divulgada neste sábado, o líder do PSDB na Câmara, Duarte Nogueira (SP), informou que vai protocolar na próxima semana uma representação na Comissão de Ética Pública da Presidência da República pedindo o afastamento do ministro do Trabalho, Carlos Lupi.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Participe da II Marcha Contra a Corrupção no Maranhão

O movimento NASRUAS informa que no dia 15 de novembro de 2011 acontecerá a II Marcha Contra a Corrupção. 

A concentração será no Anel Viário (Quiosques da Passarela do Samba) às 14 horas. Em seguida, sairá em caminhada pela Avenida Vitorino Freire rumo ao Palácio dos Leões (Sede do Governo) e Palácio de La Ravardière (sede da Prefeitura) em um ato simbólico e pacífico para protestar contra a corrupção que causa mortes e miséria no País.

A Marcha Contra a Corrupção surgiu como um movimento popular em todo o país como forma de convidar aos cidadãos a sair às ruas e lutar pelos seus direitos e contra os atos corruptos dos gestores públicos.  A Marcha está ocorrendo pela segunda vez no Maranhão, e pela terceira vez em todo país articulada principalmente pelo movimento ‘NASRUAS’ e por outros movimentos parceiros.

O NASRUAS é uma congregação nacional de movimentos apartidários e pacíficos que se uniram através da internet no Facebook que é a ferramenta mais utilizada no mundo atualmente. Hoje com o foco de combater a corrupção, sendo o problema mais grave do Brasil.

Contamos com a sua presença.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Magno Bacelar: o deputado analfabeto

O meio deputado Magno Bacelar e Sarney

O meio deputado Magno Bacelar e Sarney

É compreensivelmente e estarrecedor o vídeo que registra os piores momentos de gravíssimos erros gramaticais cometidos pela anta maranhense amestrada por Sarney, deputado estadual Magno Bacelar (PV), durante sessão realizada na Assembleia Legislativa do Maranhão que aprovou a estatização da Fundação José Sarney.

No discurso, o meio deputado e analfabeto, usou a tribuna para acabar com a língua portuguesa, dizendo que o presidente do Senado, José Sarney (PMDB) continua participando de todas as “Diculações política”.

Como não bastasse, a anta parlamentar soberana de seus conhecimentos, terminou de matar o dicionário Aurélio ou talvez tentou lançar uma nova palavra afirmando  que Sarney é uma das grandes pessoas “octasogenário” mais importante do mundo.

Isso mostra o potencial de um deputado do baixo clero que diz ser possuidor do certificado de medicina.

São esses os reais motivos das piadas e ironias direcionadas ao parlamentar que serve de chacota nacional, envergonhando toda a classe política do Estado do Maranhão. Assista abaixo o vídeo e divirtam-se com os erros:


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Irmão do prefeito de Bacuri é acusado de fazer esquema com merenda escolar do Município

Após vários emails recebidos de vários leitores da cidade de Bacuri-MA, onde solicitavam desse blog uma matéria sobre a aplicação de recursos na cidade de Bacuri, fomos fazer uma varredura no Município, onde encontramos vários fatos que ocorrem com muita freqüência.

Vistamos as escolas dos seguintes povoados:

Trajano Marques – Portugal – Vila Nova – Ponta Seca – Bitiua – Madragoa – Macacos – Cachoeirinha – São Paulo e Santa Rosa.

Primeiro Fato – A merenda escolar distribuída nas escolas e insuficiente para o numero de alunos matriculados, pois alunos reclamam que a merenda escolar  que chega a suas escolas somente dar para uma semana e que nos restante dos dias do mês eles são liberados mais cedo.

Segundo Fato – Foi montado um esquema dentro da Prefeitura de Bacuri-MA, para o Programa Compra local, onde esse esquema e gerenciado pelo secretario de educação conhecido como Zaqueu irmão do prefeito, como funciona o esquema, integrantes da panelinha como são chamadas as pessoas que levam e trazem fuxico criaram um CNPJ para pessoa física, oque é chamado pela Receita Federal de Empreendedor Individual, 30%(trinta por cento)dos recursos da merenda escolar e destinados para compras dentro do próprio Município,o chamado compra local pelo FNDE, para o fortalecimento da economia local,então com esse CNPJs em mãos eles sacam esses 30% e não compram frutas,verduras e legumes que deveriam integra o cardápio da  merenda escolar, as pessoas que sacam o dinheiro cada uma delas ganham uma importância de 5%(cinco por cento) do valor total recebido e o restante e entregue em mãos para o senhor Zaqueu,fazer deposito em sua conta corrente em uma agencia bancaria do Bradesco na cidade de São Luis.

Terceiro fato – Dos  R$ 35.136,00(Trinta e cinco mil cento e trinta e seis reais)repassados pelo FNDE ao Município, apenas R$ 15.000,00(quinze mil reais) é comprado de produtos para serem distribuídos nas escolas, chegamos em uma escola no bairro do campinho onde só estudam crianças de até seis anos de idade, não tinha sequer água para beber,muito menos um bebedouro,já houve nesse governo atual varias licitações para compra de matérias permanente para escolas com recursos do FUNDEB.

Quarto Fato – Veja agora como e repassado a sobra dos repasses pela empresa dos senhor Coqueiro da cidade de Pinheiro – Ma,R$: 6.000,00 (seis mil reais) ao Secretario de Administração conhecido como Rozendo, este que levou o senhor Coqueiro para fornecer a merenda escolar desde o primeiro ano de mandato, sendo que no segundo ano recebeu uma proposta bem melhor de um outro fornecedor,oque ocassionou uma troca de um ano,o outro não cumprindo com o acertado Rozendo Chamou Coqueiro e sua empresa a R.J.C.Mendes Ltda de volta, também é repassado ao Senhor Prefeito  a quantia mensal de R$ 6.000,00(seis mil reais)  logo esse que já passou fome tirando o pão da boca das crianças que coisa,percebe que ele ama muito a sua própria filha,como na poderia ficar de fora do esquema e nem voltar do Bacuri-MA, com chegou o Secretario de Educação recebe mensalmente R$ 4.000,00(quatro mil reais) e os quatro mil são repassados a Coqueiro como pagamento de impostos pela liberação da nota para cobrir o desfalque.

Estamos investigando como o senhor prefeito conseguiu entregar a sua prestação de contas do ano de 2011 e iremos relatar tudo aqui nesse blog, inclusive o nome das empresas e vamos dizer se existem ou não.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

O inverno se aproxima e as eleições também…

As eleições municipais estão se aproximando, e os ânimos das pessoas estão á flor da pele. Uns pensando em ter fins lucrativos sob as promessas desses incompetentes administradores que não estão nem ai para o conforto de uma sociedade que se dedica dia a dia nessa batalha que é viver, prosperar, alcançar o difícil, e até mesmo o impossível para poderem ter privilégios em uma igualdade.

Por mais uma vez, os moradores do Residencial Ana Isabel, já estão com suas mentes voltada a mais um sofrimento, que é o alagamento de suas residências. Uma lástima! Crianças, Adolescentes, Idosos e Adultos, todos já estão nesse mesmo pensamento, pensamento de que estão próximos de passar por mais uma vez por esse mesmo sofrimento, de verem suas casas alagadas e na iminência de perderem todos os bens adquiridos com muito sacrifício.

Pois o prefeito nada fez até o momento para minimizar aquele problema, triste episódio. Para que não viés se repetir novamente. Lamentavelmente, aqui em Tuntum as pessoas desse bairro serão tratadas mais uma vez com um total desrespeito. . Além do sofrimento advindo da próxima alagação dos seus lares, aquele povo ainda está exposto a vários tipos de doenças que surgem em situações como esta. Tudo poderia ser amenizado, o transtorno poderia ser menor ou ser resolvido de uma vez. Mais por culpa desses corruptos, ladrões do dinheiro público, não tivessem invertido em suas fazendas, carros de luxo, gráficas e enriquecendo alguns parasitas que por incompetência,  foram nomeados em cargos de confiança. A história seria totalmente diferente; Pois, digo a vocês leitores que: Mais uma vez, a maldita corrupção causando problemas ao povo.·.

É preciso que a população entenda que a corrupção é um mal a combatido sem trégua. Quem sofre e paga caro pela corrupção são sempre os mais humildes. Os corruptos enchem o bolso e contratam bons advogados para defendê-los.

Enquanto a população do bairro Ana Izabel vive anualmente a triste experiência da perda de bens materiais, conseguidos com tanta dificuldade. O rato, principal e seu comparsa atual prefeito se saberiam de farras financiadas à custa do dinheiro público. Argumenta que tudo isso é obra da natureza, e que as enchentes ocorrem em todos os lugares, eximindo totalmente o ancião e o tronco de aroeira da responsabilidade da miséria daquele povo tão sofrido, pois DEUS não colocou seus filhos no mundo para sofrer, as chuvas sempre existiram e irá existir, o que falta é responsabilidade dos políticos corruptos desse País e em especial de Tuntum, que usufrui do dinheiro publico e esquece-se desse povo, mais que infelizmente alguns tentam defende-los. Este blog é solidário com aquelas famílias e está aberto para fazer ecoar os seus reclames.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Deputado constrange Weverton Rocha em depoimento de Lupi

Blog do Décio

Weverton e Carlos Lupi

Weverton e Carlos Lupi

O deputado Weverton Rocha (PDT) passou por um grande constrangimento ontem durante audiência do ex-chefe e “muy amigo”, ministro Carlo Lupi (Trabalho) na Câmara.

Fanfarrão, Lupi pediu desculpas a Dilma para permanecer no cargo

“Ministro, eu estou há vários anos aqui e nunca conseguir nada no Ministério do Trabalho. Esse rapaz (Weverton) chegou aqui outro dia e já empenhou R$ 20 milhões”, disparou o deputado Sílvio Costa (PTB-PE) olhando para o deputado maranhense e em seguida para Lupi.

Presente à sessão, Weverton fez de cara de que o assunto nem seria com ele. Apesar da “folha corrida” do pedetista, o ministro saiu em defesa de todos assessores denunciados por Veja. “Não trabalho com ninguém corrupto” disse.

Apesar de admitir que pode ter havido irregularidades “na ponta”, Lupi garantiu que o PDT nada tem a ver com os desvios: “Corrupção dentro do Ministério do Trabalho, do meu partido, não há. Eu afirmo: não há”, declarou. Ele se disse vítima de uma campanha organizada: “Incomoda a muita gente um jornaleiro chegar aonde chegou”, afirmou.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.