Poder

Justiça nega soltura e mantém prisão de Eduardo DP em Pedrinhas

O empresário Eduardo Costa, também conhecido como Eduardo DP ou Imperador, teve a prisão mantida pela Justiça Federal, em audiência de custódia ocorrida na quinta-feira (21).  A defesa de Costa entrou com pedido de soltura alegando que a prisão foi ilegal e desnecessária.

Porém, o juíz federal Luiz Régis Bomfim Filho indeferiu o pedido e manteve a prisão temporária de DP, que está no Complexo de Pedrinhas desde o dia 20, quando foi preso pela Polícia Federal.

O magistrado considerou que “há plausível preocupação diante da informação policial apontando pela apreensão de dinheiro em espécie e demais ativos destacados pelos relatórios de diligências. Destaca-se que o contexto dito delitivo em investigação aponta o suposto desvio e ocultação de verba pública federal”, escreveu em sua decisão.

Eduardo Imperador é apontado como o “cabeça” de uma organização criminosa que tem desviado verbas federais milionárias através de licitações fraudulentas. O esquema envolve a empreiteira Construservice – comandada por DP – e a estatal federal Codevasf.

Veja a decisão:


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários