Poder

“Tal ‘unidade’ foi produzida com cargos públicos”, diz petista após apoio pró-Dino

O sociólogo e membro do PT no Maranhão, Paulo Romão, fez duras críticas após o partido decidir apoiar a pré-candidatura ao Senado do ex-governador Flávio Dino (PSB), no Encontro de Tática realizado no último final de semana. As declarações foram publicadas nas redes sociais.

Romão tentava consolidar a sua pré-candidatura ao Senado pelo PT, mas não conseguiu a aprovação dos seus correlegionários e da direção estadual da legenda, que optaram em apoiar a de Dino.

Para o sociólogo, a sigla decidiu se manter pequena e afirmou que a “unidade” pregada pelo PT no Maranhão produzida com cargos públicos.

“O PT do Maranhão decidiu permanecer pequeno. O PT do Maranhão decidiu seguir ajoelhado. As imagens da barbárie governista sequestrando a democracia partidária rodam o mundo. A tal ‘ unidade ‘ foi produzida na porrada e com cargos públicos, não admitiu divergência”, escreveu.

Romão usou o discurso da antiguidade (ele tem mais de 20 anos no PT) para dizer ter o direito de disputar internamente a possibilidade de ser candidato a senador.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários