Poder

Procon silencia diante do sucateamento dos ferryboats que atinge usuários no MA

Presidente do Procon, Karen Barros.

Responsável pela defesa do consumidor no âmbito estadual, o Instituto de Promoção e Defesa do Cidadão e Consumidor do Maranhão (Procon) tem silenciado diante do caos que se instalou no sistema de transporte aquaviário com o sucateamento dos ferryboats causado pela gestão do ex-governador Flávio Dino (PSB).

Até o momento o órgão estadual, presidido por Karen Barros, não se posicionou sobre a situação caótica e nem promoveu qualquer tipo de fiscalização no transporte marítimo que faz a travessia de veículos e passageiros, no trecho Ponta da Madeira – Cujupe – Ponta da Madeira.

Em consulta ao site institucional do órgão, não há sequer menção acerca do caso.

Enquanto a presidente do Procon silencia e se omite diante do caos no sistema de travessia aquaviária, a promotora de Justiça de Defesa do Consumidor, Litia Cavalcanti, tem atuado fortemente para solucionar o problema.

Inclusive, a representante ministerial enviou um ofício à Procuradoria da República, para pedir cooperação do Ministério Público Federal (MPF), no sentido de acompanhar o trabalho a Capitania dos Portos, no procedimento de emissão dos documentos da embarcação José Humberto. A embarcação foi reprovada pela Marinha.

Cavalcanti também se manifestou durante sessão especial na Assembleia Legislativa e classificou o serviço de ferryboat no Maranhão como pavoroso.

E o Procon segue inerte e inoperante…


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Procon silencia diante do sucateamento dos ferryboats que atinge usuários no MA”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Susan Oliveira

    E a Karen lá quer perder a mamata…
    Se fizer besteira Duarte Mídia vai a loucura com ela.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários