Poder

Por eleições, vereadores pedem licença do mandato

interesses particulares dos titulares, que nada mais é do que necessidade de tempo para se dedicar ao processo eleitoral deste ano.
Desde abril, cinco vereadores da capital pediram licença do mandato e abriram espaço para seus suplentes. O primeiro foi o vereador Paulo Victor (PCdoB), que se licenciou para assumir a Secretaria Estadual de Cultura. No lugar dele assumiu o vereador
Marcelo Poeta (PCdoB).

Depois de Paulo Victor, outros parlamentares também se licenciaram. O motivo é interesse particular que, na prática, é se voltar para as eleições de 2022.

Beto Castro (Avante), por exemplo, pediu licença de 120 dias. No lugar dele assumiu Aderson Martins (Avante). O vereador do PL, Aldir Júnior, se licenciou em seguida também por 120 dias. A cadeira dele é ocupada pela suplente Eidimar Gomes também
do PL.

No caso de Aldir Júnior, ele afirmou que se dedicará ao processo eleitoral já que o tio, deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL), concorrerá a reeleição.

Umbelino Júnior, vereador do PL, pediu licença de 160 dias. Ele é pré-candidato a deputado federal e decidiu se afastar das atividades parlamentares para se dedicar a sua campanha. Por quatro meses e 10 dias ficará no mandato de vereador Charles dos
Carrinhos (PRTB).

O mais recente pedido de licença foi do vereador Nato Júnior (PDT). Ele se afastou da Câmara por 120 dias. Assumiu o vereador Pavão Filho (PDT), que já pediu licença também para voltar a Secretaria Municipal de Orçamento Participativo.

Imirante


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Por eleições, vereadores pedem licença do mandato”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Brasil, a casa da mãe Joana

    Não trabalham em função do povo, mas dos próprios interesses….

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários