Poder

OAB cobra respostas sobre inquérito da morte de jovem no supermercado Mateus

A Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil no Maranhão (OAB-MA) enviou ofícios para a Secretaria estadual de Segurança Pública e Ministério Público para cobrar respostas sobre a demora na conclusão do inquérito policial que apura a morte do jovem Darlon Oliveira, de 23 anos, dentro do supermercado Mateus, localizado na Cohab, em São Luís, ocorrido em junho de 2019.

Imagens do circuito interno do estabelecimento que flagraram toda a ação criminosa foram divulgadas com exclusividade pela reportagem do Blog do Neto Ferreira na quarta-feira (22) (relembre aqui).

O presidente da Comissão de Direito Humanos, Erik Moraes, afirmou que logo após a repercussão do caso oficiou as autoridades do Sistema de Segurança Pública para que justifiquem a demora na conclusão do inquérito e também cobrou providências investigatórias para elucidar o crime.

Moraes disse ainda que pediu informações ao Ministério Público sobre a fiscalização da Promotoria de Controle Externo da Atividade Policial.

“Já entramos no caso. Fomos acionados pela família. Então, hoje mesmo já oficiamos a Secretaria de Segurança Pública para ter informações sobre a demora na conclusão do inquérito, já que são quase 3 anos. Assim como também pedir providências na conclusão das investigações. E estamos oficiando o Ministério Público do Maranhão para entender se está acontecendo fiscalização da Promotoria de Controle Externo da Atividade Policial”, declarou o presidente da Comissão.

A Comissão deve ouvir a família do jovem nesta quinta-feira para dar continuidade nas investigações. Os familiares garantiram que Darlon Oliveira era casado e tinha três filhos, tomava medicamentos controlados e teve um surto dentro do supermercado após esquecer de tomar os remédios.

O ex-secretário de Direitos Humanos do governo Flávio Dino, Chico Gonçalves, se posicionou acerca do caso e afirmou que os fatos precisam ser apurados com rigor.

“A impunidade só impulsiona a roda da violência racial no Brasil. É preciso responsabilizar quem comete esses crimes. O assassinato de Darlan Oliveira dos Santos, nas dependências de uma unidade do Mateus, é um caso q precisa ser rigorosamente apurado e concluído para que outros não sigam ocorrendo“.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “OAB cobra respostas sobre inquérito da morte de jovem no supermercado Mateus”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Secretária de Direitos Humanos pede informações sobre morte em supermercado Mateus - Neto Ferreira – Conteúdo InteligenteNeto Ferreira – Conteúdo Inteligente

    […] Além da Sedihpop, a Comissão de Direitos Humanos da OAB seccional Maranhão também afirmou que está apurando o caso (relembre aqui). […]

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários