Poder

Luís Fernando foi pivô da 1ª crise entre Brandão e Flávio Dino

O ex-governador e seu sucessor, Flávio Dino e Carlos Brandão, ambos do PSB, vivem momentos delicados quando trata-se de questões administrativas e espaços na máquina pública.

Um dos exemplos disso foi quando Brandão decidiu não atender a um pedido pessoal de Dino, em cargo de primeiro escalão, e que gerou a primeira crise política entre eles.

E o pivô deste primeiro capítulo da novela chama-se Luís Fernando Silva, secretário de Planejamento (Seplan), atualmente homem forte do governo que detém a chave dos cofres.


Para o governador Brandão, Dino fez um pedido extremamente complicado: manter na Seplan Cyntia Mota. No entanto, o pedido foi avaliado e negado, já que havia compromisso em substituí-la pelo ex-prefeito de Ribamar.

Essa negativa desencadeou uma instabilidade entre Palacianos e demonstrou que o ex-governador perdeu completamente o poder, liderança e respeito dentro do seu grupo.

Ao ser ignorado e desprestigiado, Flávio foi rebaixado e colocado em seu devido lugar que não é na condição de líder ou protagonista, mas sim de mero figurante, pessoas que ocupam um papel secundário ou insignificante.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Luís Fernando foi pivô da 1ª crise entre Brandão e Flávio Dino”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Servidor indignado

    Tomara que Weverton não siga os mesmos passos do Flávio Dino, quando o ex-governador comunista deixou de dar aumento aos servidores públicos estaduais durante 8 anos.
    Senador Weverton, a sua principal bandeira para alcançar a vitória será dar aumento aos servidores públicos estaduais, tão massacrados pelo governo comunista.
    SERVIDORES EFETIVOS ESTADUAIS NÃO VOTAM EM FLÁVIO DINO, BRANDÃO E FELIPE CAMARÃO.
    JAMAIS!
    Weverton na cabeça.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários