Poder

Desembargador Joaquim Figueiredo deixa a presidência do Tribunal Regional Eleitoral

Nesta quinta, 19 de maio, encerrou o biênio do desembargador José Joaquim Figueiredo dos Anjos como membro efetivo do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão, instituição onde durante estes 2 anos o magistrado atuou como corregedor (19/05/20 a 28/02/21) e presidente (01/03/21 a 19/05/22).

Durante suas gestões como corregedor e presidente, o desembargador Joaquim Figueiredo tratou de priorizar as medidas de prevenção e combate à covid-19 sem que isso interferisse na prestação dos serviços por parte da Justiça Eleitoral maranhense, dando condições para a manutenção do trabalho remoto e o retorno gradativo às atividades presenciais.

Outra característica forte de sua gestão, já como presidente, foi a promoção dos serviços online ao eleitor disponibilizados pelo Tribunal Superior Eleitoral e o empenho no confronto às notícias falsas, que demonstraram ser elementos dignos de preocupação desde as eleições de 2018.

Destacam-se também a restruturação das unidades da Secretaria e atualização do Regimento Interno; a inauguração de obras de revitalização e modernização dos fóruns eleitorais de Lago da Pedra, Pedreiras e Vargem Grande; recursos financeiros para a conclusão de reformas no Fórum Eleitoral de São Luís; a promoção de vários seminários e eventos relativos às Eleições 2022; recebimento de quase 8 mil novas urnas eletrônicas modelo 2020; o retorno das sessões presenciais; a distribuição de equipamentos, como notebooks, celulares e cadeiras de rodas para todas as zonas eleitorais; a repatriação de servidores e ingresso de novos; além de várias ações alusivas aos 90 anos da Justiça Eleitoral.

Em mensagem de despedida gravada em vídeo (clique aqui para assistir) e veiculada durante sua sessão de despedida, ocorrida durante a solene de posse da nova mesa diretora, o desembargador Joaquim Figueiredo agradeceu aos membros da Corte, ao diretor-geral Luann Matos, aos secretários e às servidoras e servidores “que não mediram esforços para que pudesse ter uma gestão exitosa, que não considerou sua, mas de todos. Por fim, o magistrado disse esperar que Deus continue a abençoar todos e que as eleições deste ano sejam tranquilas, sem problemas”.

Na presidência do TRE-MA, sucedendo Joaquim Figueiredo, assume a desembargadora Angela Salazar, que ficará no cargo até 1º de março de 2023, quando também encerra seu biênio na Corte Eleitoral.

Já na vaga de membro efetivo de Joaquim Figueiredo assumiu o desembargador José Luiz Oliveira de Almeida, que foi aclamado vice-presidente / corregedor.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários