Poder

Prefeita Belezinha é investigada por suspeita de contratar empresa da própria família

A prefeita de Chapadinha Maria Ducilene Pontes Cordeiro, mais conhecida como Belezinha, vira alvo de investigação do Ministério Público Estadual por suspeita de irregularidades na contratação de empresas para o fornecimento de materiais de construção para reformas de escolas públicas.

A denúncia foi representada pela vereadora Mônica Carneiro, na qual alega que carros da empresa de familiares da prefeita têm sido vistos fornecendo material de construção às obras do patrimônio municipal. Com base nas informações da parlamentar. O MP abriu inquérito civil público para apurar possíveis irregularidades na contratação e execução das reformas das escolas públicas de Chapadinha, averiguando as circunstâncias e a legalidade do suposto fornecimento de material de construção nos canteiros das referidas obras por empresas ligadas à gestora municipal.

O documento também aponta que recentemente a escola Sebastião Rodrigues Lobo foi objeto de uma dessas reformas, por meio do TP 028/2021 (Processo Administrativo 01010795/2021), registrando o desabamento da estrutura metálica da quadra poucos dias depois da inauguração.

A reportagem do Blog checou o portal de transparência do Tribunal de Contas do Estado e encontrou como contrato mais recente o da empresa BM CONSTRUCOES E SERVICOS EIRELI, tendo como proprietário Marcos André de Souza Barreto, com sede em Chapadinha e ativa há 3 anos. O certame envolve a construção de escola com 01 sala de aula no Povoado Riacho Grande – Zona Rural de Chapadinha, e custou ao cofre público o montante de R$ 96.916,00. A vigência do contrato foi até agosto de 2021.

A promotora Ilma de Paiva Pereira notificará a prefeita e a secretária municipal de Educação de Chapadinha, requisitando informações sobre as contratações relativas aos processos de licitação das obras em questão, em relação aos exercícios de 2021 e 2022. Também determinou que sejam solicitadas informações junto à Fazenda Estadual, em relação à movimentação de NF entre a empresa investigada e aquelas relacionadas nos certames.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários