Poder

Secretários de Dino acreditam que Brandão vencerá a disputa eleitoral no primeiro turno

Secretários das Cidades e Comunicação, Márcio Jerry e Ricardo Capelli.

A cúpula do Palácio dos Leões – sede do governo do Maranhão- está apostando todas as fichas na vitória do vice-governador Carlos Brandão (PSDB) na corrida eleitoral de 2022.

Dois secretários de Flávio Dino (PSB), Márcio Jerry e Ricardo Capelli, ambos das pastas de Cidades e Comunicação, tem certeza que o tucano vencerá as eleições contra o seu principal concorrente, senador Weverton Rocha (PDT), logo no primeiro turno.

As declarações ocorreram após a divulgação da pesquisa realizada pelo Jornal Pequeno, na qual mostra Brandão na liderança com 23%.

Os auxiliares do governador vem constantemente alfinetando a manutenção da pré-candidatura de Rocha, pois foi um dos motivos que selou a ruptura no grupo de Flávio Dino.

Em rede social, Jerry afirmou que Dino venceu duas eleições no 1º turno e que sempre teve o governo aprovado pelos maranhenses, querendo demonstrar uma espécie de poder do grupo governista.

“Governador Flávio venceu 2 eleições para o governo em 1o turno, liderou a eleição de 3 senadores, manteve sempre ao longo de 7 anos elevados patamares de aprovação e chega ao final do governo aprovado por 60% ou mais dos maranhenses e liderando disparado a disputa para o senado”.

Em outra publicação, o secretário disse que é quase garantido que Brandão vencerá a disputa eleitoral. “A liderança do vice-governador Carlos Brandão nas pesquisas de intenções de votos, como tenho afirmado e reafirmado, seguirá curso ascendente seguro e sustentável. Não demorará para abrir a tela de ‘vitória em primeiro turno’. Pra frente, Maranhão!”.

O secretário de Comunicação, jornalista Ricardo Capelli, também usou sua conta no Twitter para comentar a possibilidade da vitória de Brandão no primeiro turno das eleições.

Cappeli lembrou que nos últimos dois pleitos – 2014 e em 2018 -, não houve a disputa de segundo turno na eleição para o Governo do Estado.

“Com a arrancada de Brandão antes mesmo de sua posse, já é possível falar em uma vitória no 1° turno. Para isso, basta ele alcançar o patamar de Flávio Dino, atualmente com 51% dos votos para o Senado. Em 2014 e 2018 não houve 2° turno. Não seria uma surpresa.”, publicou.

O jornalista comentou que a tendência é que Weverton recue e volte ao patamar de 2018, quando não tinha o apoio do governador. “A tendência é que Weverton continue recuando, voltando ao patamar de votos que possuía antes de receber o apoio de FD em 2018 para o Senado. Edivaldo está “encurralado” em São Luís, sem ter para onde crescer. Quem não cresce, recua. Ninguém fica parado.”


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários