Poder

O naufrágio da federação entre PT e PSB

Caciques do PT e do PSB terão nesta quarta mais uma reunião para discutir os termos de uma improvável federação entre as duas siglas.

Para a cúpula socialista, o petismo deseja fazer valer seu hegemonismo sobre a esquerda ao consumar uma aliança em que seu poder de decisão tenha mais peso, na futura federação, que o de outros partidos.

Ciente desse propósito, Carlos Siqueira elaborou no mês passado um documento com sugestões concretas dos socialistas para uma federação com o petismo. O texto foi entregue à presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann.

A proposta de Siqueira tenta criar critérios “para assegurar uma representação partidária mais equânime” na assembleia da federação, caso ela seja consumada. O petismo precisa responder se concorda com tais ideias. Como os socialistas acreditam que o PT irá rejeitar as propostas, a federação deve fazer água nesta quarta.

Esses entraves atingem diretamente as movimentações políticas do PSB no Maranhão, afinal a sigla, no âmbito estadual, torce para que a federação ocorra para garantir um maior número de candidatos em sua chapa.

Da coluna Radar, revista Veja (edições do Blog do Neto Ferreira)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários