Poder

Procuradoria mira Prefeitura de Passagem Franca por transações financeiras atípicas

A Prefeitura de Passagem Franca, administrada por Marlon Torres, está na mira da Procuradoria Geral de Justiça (PGJ).

O órgão ministerial instaurou um Procedimento Investigatório Criminal para apurar possíveis movimentações financeiras atípicas no Executivo Municipal.

As investigações estão sendo coordenadas pelo promotor de Justiça Carlos Henrique Brasil Teles de Menezes, por delegação do procurador-geral de Justiça, Eduardo Nicolau.

O prazo de conclusão dos trabalhos é de 90 dias. Durante esse período serão feitas coletas de provas, diligências e demais ações com objetivo de esclarecer os fatos.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários