Poder

Presidente do PSOL confirma pré-candidatura ao Governo do Maranhão

Em entrevista ao quadro Bastidores da TV Mirante, apresentado pelo jornalista Clóvis Cabalau, o presidente do PSOL no Maranhão, Enilton Rodrigues, declarou que é pré-candidato ao governo do Maranhão nas eleições de 2022.

Ele lembrou que a legenda sempre teve candidato ao governo do estado, onde em 2006 o candidato foi o Saturnino Moreira. Em 2010, o partido teve como candidato Saulo Arcangeli. Já nas eleições de 2014, foi a vez do ex-presidente estadual da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil, OAB/MA, Antônio Pedrosa. Em 2018 foi o engenheiro civil, Odívio Neto.

Em 2020 concorreu a prefeitura da capital maranhense pela legenda, o professor universitário Franklin Douglas, e que nas eleições deste ano será a sua vez de representar o partido nas urnas. “Agora em 2022, não poderia ser diferente, a nível local o PSOL seguindo o seu trajeto resolveu em conferência eleitoral realizado no dia 5 de dezembro do ano passado, apresentar a pré-candidatura ao governo do estado, onde foi apresentando o meu nome para dar continuidade a esse histórico. Também nessa conferência, o PSOL escolheu a líder quilombola Antonia Cariongo ao senado federal”, ressaltou Enilton Rodrigues.

O pré-candidato ao governo pela legenda de esquerda, ressaltou que nesse momento de sucessão ao governo, o PSOL pode contribuir muito para o debate político que se forma no estado.

“Tanto é que na nossa posse como presidente estadual do PSOL, eu fiz questão de convidar todos os partidos (PDT, PT, PSB, PCdoB, Rede, UP) do campo popular e progressista e fazer uma sinalização para que juntos possamos reconstruir este novo momento político no Maranhão.

“Não podemos retroceder nas conquistas que já foram implementadas, mas tem que avançar muito”, avaliou Enilton Rodrigues.

Outro ponto importante destacado por Enilton Rodrigues foi a questão relacionada a federação partidária. Ele não descartou a possibilidade da legenda unir-se a outro partido de esquerda.

“Somos totalmente a favor da federação partidária e consideramos um avanço para a política nacional e para o processo democrático brasileiro. A nossa direção nacional aprovou conversas formais com dois partidos: O PCdoB e com a Rede Sustentabilidade”, adiantou Enilton Rodrigues.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários