Poder

PGJ abre inquérito para apurar irregularidades em contratos da Prefeitura de Alcântara

A Procuradoria Geral de Justiça (PGJ) instaurou três inquéritos criminais para investigar fortes indícios de irregularidades em contratos firmados pela Prefeitura de Alcântara, administrada por William Guimarães da Silva, o padre William.

As investigações estão sendo coordenadas pelo promotor de Justiça, Carlos Henrique Brasil, por delegação do procurador-geral de Justiça, Eduardo Nicolau, após uma apuração preliminar indicar a necessidade do aprofudamento dos fatos.

Segundo as informações, estão na mira da PGJ 4 contratos, sendo de fornecimento de kits escolares, de material hospitalar, laboratorial e odontológico e escritórios de advocacia e contabilidade. Estes dois últimos foram celebrados por inexigibilidade de licitação.

Carlos Brasil não deu mais detalhes em qual fase se encontram os Procedimentos Investigatórios Criminais (PICs). O prazo de conclusão é de 90 dias.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “PGJ abre inquérito para apurar irregularidades em contratos da Prefeitura de Alcântara”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Licitação de R$ 2,6 milhões de Alcântara entra mira da Procuradoria Geral de Justiça - Neto Ferreira – Conteúdo InteligenteNeto Ferreira – Conteúdo Inteligente

    […] hospitalar, laboratorial e odontológico e escritórios de advocacia e contabilidade (reveja aqui, aqui e […]

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários