Poder

Dinheiro público bancou quase R$ 90 mil em diárias para ex-prefeita de Cururupu

Documento obtido pela reportagem revela que em apenas 3 anos a ex-prefeita de Cururupu, Rosária Chaves, mais conhecida como professora Rosinha, usou quase R$ 90 mil em diárias.

O gasto foi bancado com dinheiro público e ocorreu entre os anos de 2018 e 2020, período no qual a ex-gestora comandou o Executivo Municipal.

Em 2019, a professora Rosinha chegou a gastar R$ 41.652,00 mil em diárias.

No ano anterior, o valor usado para custear as viagens e hotéis foi menor, chegando a R$ 27.843,10 mil. No entanto, um ponto chama a atenção: em único dia, 25 de junho de 2018, foi pago R$ 5.606,00 mil à ex-prefeita.

E em 2020, no pico da pandemia da Covid-19, R$ 18.680,00 mil foram retirados dos cofres públicos para bancar a professora Rosinha em seus deslocamentos.

O valor total girou na ordem de R$ 88.175,10 mil, mas a quantia pode ser maior. No primeiro ano da gestão da prefeita, teria tido pagamento de diárias, porém a reportagem não teve acesso à lista.

No documento, não há detalhes sobre os destinos e eventos oficiais que tiveram a presença da ex-gestora de Cururupu.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários