Poder

Servidores terceirizados dos Socorrões paralisam atividades por salários atrasados

Com dois meses de salários atrasados, os trabalhadores terceirizados da empresa de limpeza Maxtec, decidiram paralisar as atividades em três hospitais da rede municipal de saúde de São Luís na manhã desta quarta-feira, 17. A classe alega que há 8 meses a empresa vem atrasando os pagamentos mensais e descumprindo acordos trabalhistas.

O movimento está sendo coordenado pelo Sindicato de Asseio e Conservação de São Luís (SEEAC-SLZ), e conta com a participação de cerca de 90 trabalhadores do Socorrão I e II e também o Hospital da Criança, na Alemanha.

“Além da falta de condições de trabalho, esses profissionais tem recebido os salários de forma aleatória; pagam um mês e depois atrasam mais dois meses. Enquanto isso, o trabalhador perde seu poder de compra, de sobrevivência. O prefeito Eduardo Braide precisa regularizar essa situação, pois a Maxtec alega que a prefeitura está devendo quatro meses”, afirma o presidente do Seeac, Maxwel Bezerra.

A Prefeitura de São Luís ainda não se manifestou.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários