Poder

Gaeco abre investigação contra as empresas Horizonte e Domus

As Prefeituras de Trizidela do Vale e Lima Campos estão no bojo de um inquérito que apura movimentações financeiras atípicas com as empresas Domus Representações e Horizonte Distribuidora de Produtos para Saúde Eireli,  localizadas em Teresina-PI.

A investigação preliminar foi instaurada como Notícia de Fato pelo Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas – GAECO do Ministério Público do Maranhão com base em um relatório produzido pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF), que constatou transações suspeitas entre os Executivos Municipais maranhenses e as distribuidoras em 2020.

Após a necessidade do aprofundamento dos fatos, o caso foi encaminhado para a Promotoria de Justiça de Pedreiras, que decidiu converter a NF em Inquérito Civil.

O caso está sendo coordenado pela promotora Marina Carneiro Lima de Oliveira, que determinou o envio de documentos financeiros ao Laboratório de Tecnologia contra Lavagem de Dinheiro (LAB-LD) para serem analisados.

Em pesquisa ao site do Tribunal de Contas do Estado (TCE), a reportagem do Blog do Neto Ferreira verificou que a Horizonte Distribuidora de Produtos para Saúde Eireli mantém atualmente contrato com a Prefeitura de Lima Campos, no valor de R$ 66.901,67, para aquisição de medicamentos psicotrópicos.

Porém, e empresa tem vínculo com o executivo municipal desde 2019, e já movimentou cerca de R$ 5,4 milhões em acordos contratuais com o município.

O Blog também pesquisou sobre a Domus, que é de propriedade de Franciane do Nascimento Santos, mas não foram encontradas informações sobre os contratos. A distribuidora foi aberta em setembro de 2020.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários