Poder

Gestão de França do Macaquinho foi alvo da PF por contratar empresa fantasma

A Prefeitura de Santa Luzia, administrada por França do Macaquinho, pode estar envolvida em um esquema criminoso estruturado para promover fraudes licitatórias e irregularidades contratuais para desviar recursos públicos federais que seriam utilizados no combate à pandemia da COVID-19.

A reportagem apurou que a gestão de França do Macaquinho contratou a empresa Anchieta Eireli por R$ 71 mil para o fornecimento de respiradores durante o pico da pandemia do novo coronavírus.

O contrato foi um dos alvos de investigação da operação VESALIUS deflagrada pela Polícia Federal, que se baseou no Relatório sobre os Indícios de Irregularidades nas compras públicas de Insumos e Bens para o combate à Pandemia provocada pela COVID19, no período de 01 de março a 31 de maio de 2020, elaborado pela Central de Operações Estaduais da Secretária da Fazenda do Maranhão (COE/SEFAZ/MA).

Referido relatório apontou a existência de possíveis fraudes nos contratos celebrados com dispensa de licitação. Entre as irregularidades apontadas, constatou-se inexistência da empresa contratada no local para o qual foi obtida a inscrição, falta de capacidade econômica, indícios de simulação de vendas e superfaturamento em aquisições realizadas pelo município de Santa Luzia.

A Prefeitura e a Secretaria de Saúde foram alvos de buscas.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Gestão de França do Macaquinho foi alvo da PF por contratar empresa fantasma”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Brasil a casa da mãe Joana

    Homens e mulheres com direitos iguais, até mesmo na corrupção.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários