Poder

Prefeito de Ribamar pagará mais de 400% de juros em nova proposta de empréstimo

Da Folha do Maranhão

Depois de seis meses e inúmeras tentativas fracassadas, o prefeito do município de São José de Ribamar, Dr. Julinho, arquivou o pedido de empréstimo no valor de R$ 29.950.000,00 onde pretendia realizar junto à Caixa Econômica Federal para elaboração de estudos, planos, projetos, gerenciamento e fiscalização de obras, execução de obras de infraestrutura urbana e rural, equipamentos e mobiliários urbanos no município.

O documento obtido com exclusividade pela Folha do Maranhão, mostra que Julinho pediu o arquivamento do Pedido de Verificação de Limites e Condições (PVL) esta semana. Na justificativa, Julinho afirma que fará a solicitação de uma nova proposta, só que desta vez, sem a garantia da união, diferente da primeira, onde ele dava como garantia o Fundo de Participação do Município (FPM).

De acordo com o cronograma financeiro da primeira proposta, o município de São José de Ribamar pagaria o valor de R$ 3.509.388,90 de juros, que somados ao valor liberado, a dívida ficaria em torno de R$ 33.459.388,90. Na nova proposta anexada ontem (22) junto ao Tesouro Nacional, o valor juros se eleva em cerca de 405%, ou seja, R$ 17.909.203,68, aumentando o valor total da dívida em R$ 47.559.203,68.

Ainda de acordo com o cronograma financeiro, a modalidade juros também foi alterada. Além de pagar 100% CDI, o município vai arca com um juro de 6,64% a.a. mais uma comissão de estruturação de 02,00% do valor do financiamento. O prazo será em 120 meses, ou seja, somente em 2031, um ano a mais que a proposta anterior.

A nova proposta de empréstimo realizado por Julinho, causará danos aos cofres municipais. Afinal, está previsto o o pagamento quatro vezes maior no quesito juros, quando comparamos a proposta anterior, deixando dívidas para as gestões posteriores.

Procurada, a prefeitura de São José de Ribamar ainda não se manifestou sobre o assunto.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários