Poder

Contrato milionário na Saúde do governo de Flávio Dino pode ter sido superfaturado

Sede da Emserh em São Luís.

Contrato milionário firmado entre a Lavebrás a Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh), órgão ligado ao governo Flávio Dino (PSB), pode ter sido superfaturado.

Documento mostra que as duas contratações ocorreram entre os meses de abril e maio do ano passado e revela ainda diferenças de preços para o mesmo objeto: higienização de aventais isolamento hidro-repelente hospitalar lavável reutilizável.

No mês de abril, a Lavebrás foi contratada para higienizar aventais por R$ 3.789.000 milhões, sendo que a lavagem de cada peça custaria R$ 75,00.

Em maio, o valor do contrato aumentou, chegando a R$ 9.685.440 milhões e com a higienização unitária a R$ 72,00. Uma diferença de R$ 3 entre os dois.

Os acordos contratuais foram celebrados em caráter emergencial, ou seja, com dispensa de licitação.

A Lavebrás, que atualmente atende pelo nome Elis, participou de um esquema de fraudes em contratos de lavanderia no Distrito Federal (DF), conforme apontou o Gaeco.

O caso veio à tona após a deflagração da operação Dinheiro Sujo em junho desse ano.

Os promotores apuravam fraudes na contratação de lavanderias, em 2014, durante a gestão de Agnelo Queiroz (PT) no Distrito Federal. A execução do contrato chegou até a gestão de Rodrigo Rollemberg (PSB), que não foi alvo da investigação.

O Gaeco cumpriu mandados de busca e apreensão em endereços ligados à lavanderia, que funciona na Avenida 14, no Maiobão, em Paço do Lumiar, Região Metropolitana de São Luís.

O dono da Lavebrás, Ricardo Castellar, teve os bens bloqueados por determinação da Justiça. Ele estaria envolvido no esquema fraudulento.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Contrato milionário na Saúde do governo de Flávio Dino pode ter sido superfaturado”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. José Alves

    Acorda polícia federal……

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários