Poder

Nagib pode ser alvo de buscas se não apresentar documentos de contratos à Justiça

O ex-prefeito de Codó, Francisco Nagib, poderá ser alvo de buscas por deixar de prestar contas do Convênio nº. 44/2017 – Referente a realização do Carnaval 2017, e omitir documentos dos contratos firmados a partir do referido convênio.

Uma Ação Civil Pública por Ato de Improbidade Administrativa foi protocolizada pela Procuradoria Geral do Município codoense em desfavor do ex-gestor motivada pela omissão e a ausência da prestação de contas.

Segundo a PGM, Nagib não tem permitido qualquer acesso aos documentos referentes aos contratos de convênio oriundos do Convênio, causando, assim a inadimplência do Município e indicando possíveis graves danos ao erário, gerando situação de Tomada de Contas Especial.

Para a juíza titular da 1ª Vara de Codó, Elaile Silva Carvalho, “a ausência de prestação de contas dificulta e muitas vezes impossibilita a constatação da integral e correta aplicação dos recursos públicos nos fins a que se destinam, fazendo nascer a legítima presunção de que as verbas não foram empregadas na execução do objeto do convênio”.

A magistrada pontuou que não vislumbra-se nenhuma justificativa para a não apresentação dos documentos referentes a prestação de contas do Convênio nº. 44/2017, pois se o mesmo encontra-se regular deveria haver provas de que os documentos reclamados foram devidamente entregues ao órgão competente.

“Assim sendo, imperioso se faz a apresentação integral da documentação reclamada, a saber, cópia autenticada para prestação de contas do Convênio nº. 44/2017 – Referente a realização do Carnaval 2017, em posse do ex-gestor”, afirmou Elaile Carvalho.

A juíza determinou que Francisco Nagib apresente em 5 dias os documentos do referido convênio, sob pena de ser alvo de busca e apreensão.

Nagib é atualmente diretor-geral do Departamento estadual de Trânsito do Maranhão.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Nagib pode ser alvo de buscas se não apresentar documentos de contratos à Justiça”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Reynaldo Pinto Filho

    Será que o povo de CODÓ votará nessa figurinha para deputado? Acho que ficou mais rico depois que saiu da prefeitura e o povo mais pobre. Acorde povinho!

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários