Poder

Desembargadora sugere ao presidente do TJ ressarcimento de gastos com home-office

Desembargadora Nelma Sarney

Desembargadora Nelma Sarney

A desembargador Nelma Sarney encaminhou um ofício ao presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão, Lourival Serejo, sugerindo o ressarcimento de gastos com o home office durante a pandemia da Covid-19.

No documento, a magistrada propõe que a Corte Judiciária analise a viabilidade de compensação de gastos extraordinários com o atual modelo de trabalho adotado.

Nelma Sarney afirmou que houve um aumento significativo e gastos pessoais dos servidores e magistrados com a implantação do regime remoto. A desembargadora frisou que os custos são oriundos da energia elétrica, internet, e equipamentos.

A desembargadora argumentou que, em razão da mudança dos locais de trabalho, o Tribunal teve uma economia com os gastos de energia elétrica, serviços de manutenção, material de expediente, passagens e diárias. “Não se trata de qualquer tipo de ”ajuda de custo”, mas de justa e correta compensação de gastos”, enfatizou.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

3 comentários em “Desembargadora sugere ao presidente do TJ ressarcimento de gastos com home-office”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Jaci

    Por que ela não requereu também, uns galões de óleo de peroba????
    É muito escárnio!!!

  2. Ricardo

    Enquanto o cidadão de bem não tirar a bunda do só, esse tipo de imoralidade não terá fim.
    O contribuinte é o palhaço ?

  3. Maria Eduarda

    Um excelente ideia, vou manter contato com o sindicato dos professores estaduais, municipais e federais para um ressarcimento por parte do Governo aos profissionais da educação, inclusive entendimento psicológico.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários