Poder

Promotoria instaura inquérito contra ex-prefeita de Cururupu

A ex-prefeita de Cururupu, Rosária de Fátima Chaves, mais conhecida como professora Rosinha, está sendo alvo de inquérito por contratação irregular de servidores públicos.

A investigação foi aberta pela Promotoria de Justiça de Cururupu após denúncias de servidores que noticiaram atrasos constantes nos pagamentos de salários em 2019 e a contratação ilegal de funcionários.

A Portaria publicada no Diário Eletrônico do Ministério Público informa que o caso está sob a responsabilidade do promotor de Justiça Frederico Bianchini Joviano dos Santos.

A contratação irregular de servidores e o atraso salarial, em tese, caracteriza improbidade administrativa, segundo o Parquet. Se for compravado que houve irregularidades, a professora Rosinha poderá ser responder processo na Justiça por atos ímprobos.

A investigação para apurar os fatos tem prazo de 1 ano.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários