Poder

Advogados são investigados por suposto crime de apropriação indébita em Codó

Os advogados Gustavo Henrique Branco de Oliveira (OAB/MA 10238) e Guilherme Henrique Branco de Oliveira (0AB/MA 10063) estão sendo alvos de uma investigação criminal por suposto crime de apropriação indébita contra Raimundo Ferreira Veras em Codó.

O Procedimento Investigatório Criminal foi instaurado pelo titular da 1ª Promotoria de Justiça de Codó, Carlos Augusto Soares.

Segundo o documento obtido pelo Blog do Neto Ferreira, estava tramitando na 1ªPJC a Notícia de Fato SIMP 000031-259/2021 instaurada para apurar o suposto crime. Após o esgotamento do prazo do procedimento e pela necessidade do aprofundamento dos fatos, o Parquet decidiu converter a NF em PIC.

O promotor de Justiça determinou o levantamento das informações que permitam melhor apurar as responsabilidades, alcançando todos os sujeitos e abarcando todos os fatos possíveis, seja mediante a requisição de informações, inspeções, certidões, depoimentos pessoais, perícias seja por quaisquer outros meios legais que se mostrem necessários.

Os investigados tem 10 dias para se manifestar sobre o caso.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Advogados são investigados por suposto crime de apropriação indébita em Codó”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Priscila

    Descobrir hoje que esse mesmo advogado flaudou meu sobrinho no INSS, pois tem uma procuração a com a assinatura falsificada e o endereço errado e mais meu sobrinho nunca foi para o Maralhão.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários