Poder

Ilson Mateus pode responder por morte de funcionária do supermercado

Elane Rodrigues, funcionária que morreu durante o desabamento de prateleiras no Mix Mateus, e Ilson Mateus, dono do grupo Mateus.

O empresário e dono do grupo que leva o seu nome, Ilson Mateus pode ser processado pela morte da funcionária Elane Rodrigues ocorrida na última sexta-feira (2) durante o desabamento de uma prateleira no supermercado que fica localizado no Vinhais, em São Luís.

Além da profissional, o acidente deixou 8 vítimas feridas.

O grave ocorrido já está sendo investigado tanto no Ministério Público, na área cível, quanto na Polícia Civil, na área criminal.

No órgão ministerial, as investigações estão a cargo da promotora promotora de justiça de Defesa do Consumidor de São Luís, Lítia Cavalcanti, instaurou inquérito civil.

Segundo Cavalcanti, houve negligência na segurança das prateleiras por parte do grupo Mateus. “Existe uma situação grave, uma negligência absurda da rede de supermercados. Na área cível, a responsabilidade da empresa é objetiva. Vamos ouvir as vítimas, testemunhas e os representantes da rede” afirmou.

Na área criminal, a apuração do caso está sob a responsabilidade da Superintendência Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) , que também deve ouvir os envolvidos no acidente, bem como as testemunhas.

Até o momento, não há informações sobre o prazo de conclusão dos procedimentos investigatórios, mas Ilson Mateus deve ser processado pelo ocorrido, uma vez que não prezou pela segurança dos clientes e funcionários, bem como pela vida dos mesmos.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários