Poder

Trio é preso por aplicar golpes com máquinas de cartão de crédito em São Luís

Três suspeitos de aplicarem golpes usando máquinas de cartão de crédito foram presos pelo Polícia Militar, na tarde dessa quinta-feira (20), no bairro Araçagi, em São José de Ribamar, Região Metropolitana de São Luís.

Segundo informações da polícia, em rondas na avenida Atlântica, no bairro Araçagi, os PMs avistaram um veículo, modelo Ford Ka, de cor vermelha e placas PTT-9J75, com três homens dentro do carro em atitude suspeita.

Durante abordagem, os policiais realizaram revista no interior do carro e encontraram três mini máquinas de cartão de crédito dentro de uma bolsa tipo estojo. Logo, os militares questionaram os suspeitos sobre a procedência das máquinas, mas, de início, não souberam explicar. Posteriormente, um dos suspeitos contou que usava os equipamentos para realizar vendas de celulares.

Ainda segundo a polícia, os suspeitos possuíam um cartão magnético de um hotel, tipo flat, em São Luís. Por isso, os policiais foram até o referido hotel e no quarto dos suspeitos encontraram mais 33 máquinas de cartão de crédito, bem como um caderno com anotações da contabilidade do grupo criminoso.

A polícia também informou que todos os três suspeitos são oriundos do estado de São Paulo, onde relataram ter passagem pelo sistema prisional por crimes contra o patrimônio. Ainda segundo a polícia, os três homens estavam usando as máquinas de cartão de crédito para aplicarem vários golpes em São Luís.

Procurados

Já na Superintendência Especial de Investigações Criminais (Seic) os policiais foram informados que os três suspeitos já estavam sendo procurados desde o ano de 2018, tendo eles dezenas de vítimas em São Luís. Ainda de acordo com a Seic, inclusive já existe uma investigação em andamento em que constam filmagens do grupo criminoso usando o veículo em que estavam no momento da abordagem policial para irem fazer saques de dinheiro em caixas eletrônicos em uma rede de supermercado na capital maranhense.

Conforme anotações contidas no caderno usados para fazer o controle do faturamento do grupo, encontrado no flat onde os suspeitos estavam hospedados, a organização criminosa chegava a faturar diariamente entre R$11 mil e R$35 mil.

A polícia informou que os três suspeitos foram apresentados, juntamente com todo material apreendido, no Plantão de Polícia Civil das Cajazeiras, sendo posteriormente este processo encaminhado para a Seic. Os três homens foram apresentados sem lesões corporais.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários