Poder

Procuradoria abre inquérito contra prefeito de Marajá do Sena por fraude em contratos

O prefeito de Marajá do Sena, Lindomar Lima de Araújo, está no bojo de um inquérito que apura irregularidade em contratos orçados em R$ 1,7 milhão.

A investigação está em andamento na Procuradoria da República e sob a responsabilidade do procurador Thiago Ferreira de Oliveira.

O Blog do Neto Ferreira teve acesso ao documento que revela que o procedimento foi iniciado a partir de uma representação sigilosa, relatando irregulares cometidas durante a gestão do prefeito envolvendo a contratação das empresas Construtora L.A Ltda, R.F. Magalhães Nogueira Eireli e A.R Locadora de Máquinas e Equipamentos para Construções Eireli.

Informações relatadas na documentação revelam que empreiteira L.A foi contratada para executar reformas em unidades escolares de Marajá do Sena pelo valor de R$ 892.160,53 mil, porém não executou os serviços.

Já R.F. Magalhães Nogueira Eireli e A.R Locadora de Máquinas assinaram contratos com a gestão de Lindomar nos valores de R$ 438 mil e R$ 390 mil, respectivamente, para locação de veículos leves. Entretanto, investigações apontam que as empresas jamais prestaram os serviços.

Os pagamentos foram feitos com dinheiro oriundo do Fundeb.

A Procuradoria solicitou documentos que comprovassem a execução dos contratos em sua totalidade, mas a Prefeitura apenas encaminhou cópias dos referidos procedimentos
licitatórios, sem, contudo, acostar quaisquer documentos que permitam afastar as acusações, tais como notas fiscais referentes aos serviços prestados, ou, ainda, a relação dos automóveis locados pela prefeitura.

O prazo de conclusão do inquérito é de 90 dias.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários