Poder

Polícia prende bandidos com arma de fogo no Maranhão

Dando continuidade à repressão de crimes patrimoniais, a Polícia Civil do Maranhão, por meio da Superintendência de Polícia Civil da Capital – SPCC (Delegacia de Roubos e Furtos) deflagrou operação que iniciou nas primeiras horas do dia de hoje (26/04/2020) e culminou na prisão em flagrante de cinco indivíduos por associação criminosa armada, posse ilegal de arma de fogo com numeração suprimida e receptação, na cidade de Bacabeira/MA, na localidade denominada Rancho Papoco.

Após meses de investigações, os elementos foram identificados como integrantes de associação criminosa que atuavam em roubos a postos de combustíveis. Até o momento há na Delegacia de Roubos e Furtos três Inquéritos Policiais com a finalidade de apurar os crimes ocorridos nos meses de janeiro, fevereiro e março/2020, nos bairros de São Cristóvão, Anil e Tirirical (a postos de combustível).

Além disso, parte da associação atuou em dois roubos a veículos do SEDEX/CORREIOS nesta cidade, ocasião em que o motorista era rendido e toda a mercadoria para distribuição/entrega era subtraída (celulares, roupas, tênis, suplementos etc).

Por volta da meia noite, as investigações demonstraram que novamente a associação criminosa se reunia para cometer novo assalto. Após intensas diligências, os cinco elementos foram presos no povoado Rancho Papoca em Bacabeira/MA. Eles pretendiam roubar um posto de combustível na cidade de Santa Rita/MA, crime que foi impedido.

No momento da prisão foram apreendidos instrumentos para arrombamento, máscaras, uma pistola .380 cromada, celulares e o veículo TOYOTA ETIOS que estava com placas clonadas. O referido automóvel foi subtraído em um assalto à residência cometido na cidade de São Luís, cujos autores já foram identificados pela DRF.

Após os procedimentos legais, os presos foram encaminhados ao complexo penitenciário de São Luís onde ficarão à disposição da justiça.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários