Poder

Enfermeira de São Luís diz que profissionais da saúde estão adoecendo

Febre, dor muscular e calafrios foram os primeiros sintomas percebidos pela enfermeira Ana Rosa Lindoso enquanto trabalhava em um hospital da rede privada de São Luís. Preocupada, ela decidiu procurar por ajuda médica e por precaução, foi afastada do trabalho por 14 dias. Após nove dias em isolamento domiciliar, veio a confirmação que ela havia testado positivo para Covid-19: ‘Senti medo’, disse a enfermeira.

Ana Rosa conta que o medo que sentiu foi fato de ser hipertensa e por isso, é uma pessoa considerada do grupo de risco. Além disso, ela temia que pudesse ter contaminado outros colegas de profissão, que trabalham com ela em dois hospitais privados da capital maranhense, seus filhos e familiares.

“No nono dia de isolamento o resultado já deu positivo. Fiquei informada via e-mail. Eu senti medo sim, porque eu tive contato com profissionais da área da saúde, meus colegas e com meus familiares, meus filhos no caso. Pelo fato de ser do grupo de risco, por ser profissional atuante e ser hipertensa”, explicou.

‘Me senti sufocada’

Durante o tratamento para a Covid-19, que foi realizado com o auxílio de medicamentos e, principalmente, pelo isolamento social, Ana Rosa afirmou que se sentiu mal e ‘sufocada’ por ter ficado longe da rotina e da família. Mesmo com essa sensação, a enfermeira reforça a necessidade de permanecer em distanciamento social, para evitar novas transmissões pelo coronavírus.

“É um período que você se sente mal. Você tem o hábito de trabalhar, você tem o hábito de sair para se divertir, encontrar os amigos e quando você se vê presa dentro de casa você começa a se sentir sufocada. Mas, faz-se necessário nesse momento a gente pensar um pouco na gente e pensar na sociedade em geral. O nosso isolamento está sendo a melhor e maior prevenção neste momento contra o coronavírus”, disse.

‘Profissionais estão adoecendo’
Recuperada da Covid-19, Ana Rosa diz que a sua maior preocupação são com os colegas que trabalham na área da saúde e que estão adoecendo, principalmente por conta do contato com os pacientes infectados. A enfermeira alega que mesmo sabendo da necessidade que tem em retornar ao trabalho, ela tem medo de ser contaminada novamente pelo coronavírus e com isso, acabar contaminando outras pessoas.

“A preocupação maior neste momento são com os profissionais da área da saúde também que estão adoecendo, além dos idosos. Todos nós temos um idoso na nossa família, todos nós temos alguém na família que tem uma hipertensão, uma diabete e uma cardiopatia. Isso tá se aproximando, tá chegando perto de nós, e precisamos nos resguardar. Infelizmente a gente tem que sair do isolamento, ir pros hospitais e ter que conviver com nossos familiares. Isso é um risco muito grande, esse é meu maior medo e, poder contaminar outras pessoas.

Do G1,MA


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários