Poder

Dono de pirâmide financeira é condenado mais uma vez a pagar R$ 1,5 milhão a investidor

O titular da 11ª Vara Cível de São Luís, juiz Raimundo Ferreira Neto, condenou um dos sócios da PH Participações e Serviços, Emmanuel Vilas Boas Rocha, a pagar R$ 1,5 milhão ao investidor Marcos Pereira Lopes.

A PH Participações é uma pirâmide financeira montada por Pedro Henrique Souza de Sampaio que prometia lucros altos aos investidores. A sociedade da empresa foi dividia com Emmanuel Vilas Boas Rocha. No entanto, Sampaio não foi condenado pois em consulta ao CNPJ da PH o seu nome não aparece no quadro societário. Mas, ele foi citado pelo autor da ação.

De acordo com o documento obtido pelo Blog do Neto Ferreira, o investidor aplicou na PH Participações valores altíssimos e, como garantia de que receberia a quantia investida com lucros, foi dado a ele uma nota promissória, que não foi paga.

Ao proferir a sentença, o juiz narra que o investidor foi vítima de um crime contra a economia popular, tendo prejuízo de aproximadamente R$ 1 milhão, “havendo nítido risco de não reaver a quantia devidamente comprovado por meio de título de crédito”.

Para tentar evitar a dilapidação do patrimônio pela empresa ré e por Vilas Boas, o magistrado deferiu a medida cautelar bloqueando o valor devido e bens, como veículos, que estejam em nome dos réus.

Recentemente, os sócios da PH foram condenados pela titular da 10ª Vara Cível de São Luís, juíza Sônia Maria Amaral Fernandes Ribeiro a pagar R$ 810 mil a empresária Jussara Romana Monteiro Santos (relembre).

Acesse a decisão aqui


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários