Poder

São Paulo registra a décima primeira morte por Covid-19

O Ministério da Saúde divulgou nesta sexta-feira (20) que o Brasil tem 904 casos confirmados de pessoas infectadas pelo novo coronavírus no Brasil. O balanço, que compilava dados de até 16h, somava 11 mortes no país.

Ministro da saúde diz que infecção por coronavírus no Brasil deve disparar em abril
Em relação ao balanço anterior, houve aumento de 45% no total de casos e de 83% nas mortes. Na quinta o ministério somava 621 casos de Covid-19 e 6 mortes. Pelo segundo dia consecutivo, o Ministério da Saúde não divulgou o total de casos suspeitos, como vinha fazendo desde o início do acompanhamento dos casos. A plataforma na qual os dados estavam publicados aparece como fora do ar desde quinta-feira.

Disparada dos casos em abril

O ministro da saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse nesta sexta-feira (20) que infecções por coronavírus deverão disparar no Brasil entre os meses de abril a junho.

“A gente deve entrar em abril e iniciar a subida rápida [de infecções]. Essa subida rápida vai durar o mês de abril, o mês de maio e o mês de junho, quando ela vai começar a ter uma tendência de desaceleração de subida”, afirmou Mandetta.

Os casos de transmissão de Covid-19, infecção causada pelo coronavírus, deverão perder velocidade a partir de julho e, em agosto, é esperado que as ocorrências comecem a cair.

“O mês de julho, ela deve começar um platô. Em agosto, esse platô vai começar a mostrar tendência de queda. Em setembro é uma queda profunda, tal qual foi uma queda de março na China. Esse é o cenário que o mundo ocidental está trabalhando”, disse.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários