Poder

Após Operação Rêmora, clínica baixa contrato com a saúde do estado

A Medclínica Serviços Médicos Ltda, que recebia valores considerados, teve uma baixa no faturamento mensal com a saúde, dois meses após a Operacão Rêmora.

Notas fiscais obtidos pela reportagem relevam que a Medclínica faturou 378 mil em dezembro de 2016. Ocorre que, em 2017 a PF realizou mega operação, prendeu mais de 10 pessoas e, de forma estranha, o contrato da clínica reduziu de R$ 378 para R$ 251 mil.

Ou seja, uma redução de R$ 127 mil reais. A empresa pertence a Lanna Laila Quadros Maia e Airton Marques Silva, que foi pré-candidato a prefeito de Carutapera, interior do Maranhão.

A empresa de Airton emitiu, em 31 de dezembro de 2017, uma nota fiscal a Secretaria de Estado de Saúde do Maranhão relativo a prestação de serviços médicos, diárias e ultrassonografia.

A reportagem procurou os proprietários da empresa para esclarecerem, mas não obteve êxito.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários