Poder

Hildo Rocha diz que área da refinaria deve se tornar em Distrito Industrial

O deputado federal Hildo Rocha, ele defende a ideia que “já que a Petrobras não vai mais implantar, pelo menos agora, a refinaria no município de Bacabeira o governo do estado deveria utilizar aquela grande área para a instalação de novo Distrito Industrial”.

O parlamentar enfatiza também,“nós sabemos que muitas indústrias não podem ser instaladas na ilha de São Luís, por vários motivos. Então, essa seria uma forma de fazer bom uso da imensa área que está abandonada, sem nenhuma utilidade e pode gerar emprego com o Distrito Industrial”.

Hildo Rocha argumentou que o município de Bacabeira possui todas as condições necessárias para a instalação de grandes empresas.“O município tem energia em abundância, porque a oferta foi ampliada como parte do projeto da refinaria; a região tem muita água; tem mão de obra e agora, com a duplicação da BR-135, o transporte para o porto do Itaqui ficou fácil, seguro e com preço baixo. Então, seria uma forma do governo fazer bom uso do terreno que já está preparado, com drenagem e toda a terraplenagem feita.  Encontra-se, portanto, em condições ideais para a instalação de vários tipos de indústrias. Para isso, basta apenas fazer o loteamento e atrair empresas que irão contribuir para o fortalecimento da economia regional e gerar milhares de empregos”.

Para o deputado federal, não tem cabimento deixar uma área de grande importância sem ser usufruída,  enquanto o Estado precisa atrair empresas para gerar empregos.“Não adianta ficar sonhando porque a própria Petrobrás já disse que não irá construir a refinaria agora, pois a mesma não tem dinheiro para investimentos. Então, o governo estadual deveria facilitar a instalação de indústrias de transformação para agregar valor às matérias primas como a soja porque estamos vendendo a produção totalmente in natura. Assim, poderíamos transformar a soja em centenas de produtos”, enfatizou Hildo.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários