Poder

Preso em São Luís, advogado da JBS é solto pelo STF

O Supremo Tribunal Federal (STF) mandou soltar, nesta terça-feira (01), o advogado Willer Tomaz de Souza, que foi preso pela Operação Lava Jato em um hotel de São Luis.

Willer advogava para o empresário Joesley Batista e comprava informações sigilosas do procurador da República Ângelo Goulart Vilela, que atuava na Operação Greenfield.

A soltura de Willer impede que ele mantenha contato com outros investigados e no período noturno permaneça em sua residência.

O advogado, que efetuou pagamentos indevidos para obter informações do procurador Ângelo, foi denunciado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, após delação dos irmãos Wesley e Joesley Batista.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários